Godinho Lopes culpa mesa da assembleia geral por falhanço das contratações

O presidente do Sporting afirmou que foi a conferência de imprensa da véspera do "vice" da mesa da assembleia geral que fez abortar as transferências de Niculae e Kléber e mostrou disponibilidade a ir a votos no final da época.

Foto
Pedro Cunha/Arquiivo

Godinho Lopes acusou a mesa da assembleia geral (AG) do Sporting de ter sido a responsável pela não contratação de Niculae e Kléber. Segundo o presidente dos "leões", foi a instabilidade gerada pela mesa da AG que fez com que o romeno e o brasileiro não tivessem assinado pelo clube no último dia do mercado de transferências.

O responsável máximo do Sporting revelou ainda que foi o momento conturbado que se vive no clube que inviabilizou a venda de Ricky van Wolfswinkel ao Dínamo Kiev, com os "leões" a receberem em troca dois jogadores.

De acordo com o líder "leonino", foi a incerteza de que seriam os actuais dirigentes a completar o processo de transferência de Niculae e a instabilidade no clube percepcionada por um dos detentores do passe de Kléber que, à última hora, levaram a que as contratações não se realizassem.

Godinho Lopes disse mesmo que as movimentações da mesa da AG prejudicaram o Sporting nas contratações, na relação com os investidores e com a banca.

Em relação à AG extraordinária, Godinho Lopes reafirmou a convicção de que é ilegal, acrescentando mesmo qu,e se ela for realizada, terá de avaliar se tem condições para continuar. Mas deixou um repto à mesa da AG, mostrando-se disposto a ir a votos no final da temporada desde que seja desconvocada a AG extraordinária.

Godinho Lopes revelou ainda que são precisos 30 milhões de euros para cumprir os compromissos do clube até final da temporada, acrescentando que já fez entrar em Alvalade desde 28 de Março de 2011 108 milhões de euros.

Godinho Lopes acusou ainda Daniel Sampaio de ter feito uma "chantagem clara" a Eduardo Barroso ao dizer que se não for convocada uma AG até final de Janeiro se demitia.

O presidente do Sporting anunciou ainda que Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, lhe pediu para transferir Insúa para a Luz, dando em troca Nolito e Kardec. Um negócio que não se realizou porque Godinho Lopes exigiu um pedido de desculpas público do líder "encarnado" em relação ao desentendimento que teve com Luís Duque, ex-dirigente sportinguista.