António Costa coloca congresso nas mãos de Seguro

Qualquer que seja a data do próximo conclave socialista, o actual presidente da autarquia de Lisboa deixa uma certeza: estará lá.

Costa diz que Seguro deverá decidir em função do que pretende que seja o congresso do PS
Foto
Costa diz que Seguro deverá decidir em função do que pretende que seja o congresso do PS ´Nuno Ferreira Santos

O presidente da câmara de Lisboa, António Costa, escusou-se esta quinta-feira a tomar parte no debate que anima os socialistas. Após uma intervenção num almoço do American Club, Costa deixou para António José Seguro a decisão sobre a data mais adequada para realizar o Congresso do PS.

“Só o secretário-geral do PS é que está em condições de dizer qual é a data acertada. Respeitarei totalmente a escolha do secretário-geral do PS. Qualquer que seja a data, tenho a certeza que estarei nesse congresso”, disse.

E pouco mais acrescentou, apesar da insistência dos jornalistas: “Só o secretário-geral do PS está em boas condições para dizer em que data deve ser o congresso, em função daquilo que se pretende que seja esse congresso: se é um congresso para preparar a resposta do PS a uma crise política que se julgue iminente, se é para preparar as eleições autárquicas ou se é para preparar umas eleições legislativas daqui a dois anos e meio.”

A posição de Costa surge um dia depois de um conjunto de socialistas ter defendido a antecipação do conclave socialista, por entenderem que este se devia realizar a tempo de evitar a proximidade com as eleições autárquicas, apontadas para Outubro.

O líder do PS respondeu ontem a esses apelos questionando sobre qual era a “pressa”.