Izmailov já rendeu juros ao FC Porto num jogo “sem” guarda-redes

O campeão nacional derrotou em casa o Paços de Ferreira, com um golo de Alex Sandro e outro do ex-sportinguista. Os guarda-redes Helton e Cássio não fizeram uma única defesa.

Foto
Francisco Leong/AFP

Tanto o lateral-esquerdo brasileiro como o reforço russo se estrearam a marcar no Dragão com a camisola portista. Alex Sandro, que já tinha marcado ao Nacional, na Madeira, na época passada, desbloqueou, com um cruzamento-remate logo a seguir ao intervalo, um cenário que estava difícil para o FC Porto, quer por causa do acerto dos pacenses, quer pela sua própria falta de dinamismo, pontaria e qualidade no passe. O ex-sportinguista, que já tinha jogado uns minutos contra o Benfica, entrou aos 59’ e bateu Cássio aos 78’, depois de uma jogada na direita de outro suplente, Kelvin. Izmailov, que já tinha marcado no Dragão pelo Sporting na Taça de Portugal, não demorou muito a fazer um golo pelo FC Porto.

Apesar da derrota, o saldo da primeira volta do campeonato para o Paços de Ferreira é bastante positivo, pois sofreu somente dois desaires, e com os dois da frente. Para o FC Porto, que igualou os pontos do Benfica e fica agora à espera do que fará o seu rival em Moreira de Cónegos, a primeira volta só terminará depois de cumprir a visita atrasada ao Bonfim, na quarta-feira.

Os “castores” chegaram ao Dragão com o moral em alta — e a um ponto de uma posição de Liga dos Campeões. Nunca tinham chegado a esta altura do campeonato tão em cima na classificação (4.º), com tantos pontos (25), com tão poucas derrotas (1) e tão poucos golos sofridos (10). A meio da semana carimbaram o apuramento para as meias-finais da Taça de Portugal, enquanto na Liga somavam nove jogos seguidos sem perder, a sua melhor série de sempre. A primeira parte, apesar das tentativas de Defour, Moutinho e Jackson, manteve o ciclo a salvo. Cícero, à entrada da área, desperdiçou a melhor chance dos visitantes.

Mas pela 14.ª vez em 17 visitas ao recinto do FC Porto, o Paços de Ferreira acabaria derrotado. O cruzamento mal
bem medido de Alex Sandro desequilibrou a balança. O Paços arriscou mais, mas os resultados práticos foram nulos. À excepção de uma jogada individual de Alex Sandro na esquerda e um falhanço de Otamendi - novamente com um remate ao lado -, a emoção só voltou ao jogo com o golo de Izmailov. O FC Porto ainda não perdeu qualquer ponto em casa.