“Ainda tenho muita coisa para ganhar no Benfica”, diz Jorge Jesus

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, diz que ainda tem muita coisa para ganhar no clube, reafirmando que o campeonato é o principal objectivo.

Jorge Jesus pensa em mais vitórias
Foto
Jorge Jesus pensa em mais vitórias Gustau Nacarino/Reuters

Jorge Jesus quer continuar a ganhar no Benfica. Isso mesmo ficou claro na conferência de imprensa deste sábado: “Não estou realizado, pois estamos numa boa posição e com resultados mas tenho muita coisa para ganhar no Benfica. Ao longo destes três anos já ganhámos muita coisa, não só títulos, como muitas coisas para chegar aos títulos”, disse.

O técnico afirmou que está satisfeito com o percurso que a equipa tem feito esta temporada e lembrou que o Benfica está “imbatível nas competições nacionais”, referindo que gosta de ver a equipa a “evoluir de jogo para jogo”. “Para o próximo ano, os grandes objectivos do Benfica mantêm-se e a prioridade é o campeonato em Portugal. Se sentir que possa prejudicar em algum jogo o campeonato, é ao campeonato que vou dar prioridade”, garantiu.

Em relação a algumas notícias que davam conta da insatisfação dos brasileiros Bruno César e Alan Kardec por não fazerem parte das opções, o técnico aproveitou para deixar um recado aos empresários. “Em relação a esses dois jogadores, as afirmações de descontentamento não são deles, mas de empresários. Hoje, no futebol, os empresários dos jogadores falam de mais, mas aqui vão assobiar para o lado, pois eu, como treinador, não lhes passo cartão. Eles têm de se meter na vida deles e nas negociações que têm com os jogadores, pois já estão a falar de mais”, concluiu.

Responsabilidade na Taça da Liga
Sobre a Taça da Liga, prova em que o Benfica defronta o Moreirense no domingo, Jorge Jesus diz que é para vencer. “O Benfica é sempre favorito em todas as competições. Esta é uma competição em que temos sido ultimamente vencedores e temos a responsabilidade de defender o título. Vamos para Moreira de Cónegos com a intenção de definir já a classificação e isso passa pela vitória”, sublinhou.

O Benfica, com um triunfo sobre o Olhanense, comanda o Grupo D da terceira fase da Taça da Liga, com três pontos, podendo carimbar a passagem às meias-finais com uma vitória na partida de domingo (16h, TVI).

O treinador afirmou que, depois da paragem de Natal, é importante que a equipa regresse com o mesmo nível de jogo que vinha a evidenciar e elogiou a forma que os futebolistas mostraram nestes dias. “Os jogadores apresentaram-se muito bem e dei-lhes os parabéns por isso. Têm muita responsabilidade e chegaram com os níveis controlados”, defendeu.

Em relação às ausências para o próximo jogo, Jorge Jesus disse que Luisão, Carlos Martins e Miguel Vítor ainda estão a trabalhar condicionados e por isso fora das opções, tal como Pablo Aimar, que está cada vez mais perto do regresso. “O Aimar ainda não está pronto a jogar e seria um risco, apesar de clinicamente curado. Queremos dar-lhe mais trabalho específico, mas se continuar a evoluir vai ser opção proximamente”, afirmou.

O técnico lembrou que no mês de Janeiro o Benfica vai ter oito jogos e assumiu que vai continuar o rodar o plantel nas várias competições. “Como tenho dito e, na prática, tenho provado, temos mudado vários jogadores em determinadas competições. E neste mês que vai entrar, de Janeiro, em que temos oito jogos, vai acontecer a mesma coisa. Todos vão rodar nas várias competições”, disse.

Quanto a entradas no grupo de trabalho na reabertura de mercado, Jorge Jesus afirmou que Aimar, Carlos Martins e Luisão serão “grandes reforços quando estiverem recuperados”.