Portugueses criam aplicação que põe as redes sociais ao serviço do comércio online

O objectivo da aplicação Bewarket “é trazer as origens do comércio dos mercados tradicionais para os dias de hoje”

O Bewarket é uma aplicação que funciona como uma espécie de mercado dentro do Facebook. Graças a ela, os utilizadores podem fazer compras e vendas entre si sem terem que sair da rede social.

Os seus criadores são portugueses e vão estar até finais de Dezembro de 2012 a desenvolver o projecto no pavilhão “Portugal Inovador” da “Plug and Play Tech Center”, a maior incubadora do Silicon Valley, na Califórnia.

A aplicação destaca-se por trazer à ribalta um novo conceito de mercado, o de “comércio social”. Marco Barbosa, líder da equipa, explicou ao P3 que “as redes sociais vieram dar um novo propósito à ‘web’”, especialmente ao mostrar que “as pessoas podem comunicar de uma forma mais fácil”. 

Essa mesma facilidade é a que o Bewarket quer aplicar nas redes sociais, levando um simples acto de compra a outro nível. Assim, os utilizadores podem recomendar produtos a amigos, ver as melhores ofertas numa zona geográfica, doar percentagens das suas vendas para caridade, revender produtos de outros vendedores e ganhar comissões com essas revendas. 

Evolução do comércio electrónico

O Bewarket pretende “colocar as redes sociais ao serviço do comércio electrónico”. Marco Barbosa refere que o objectivo “é trazer as origens do comércio dos mercados tradicionais para os dias de hoje”, sobretudo, porque “o comércio electrónico convencional há muito tempo que não evolui”.

Perante uma sociedade que é “cada vez mais selectiva em relação aos objectos que já não usa”, com o Bewarket as revendas são possíveis. Marco Barbosa destaca que “qualquer pessoa que adicione uma venda poderá definir uma percentagem da mesma para dar a quem lhe conseguir um comprador”. 

Desta forma, “os utilizadores podem ganhar dinheiro apenas a partir da revenda de artigos de outros vendedores”, assim como “os compradores poderão adquirir um produto mais barato quando este é comprado através de um revendedor”, aponta.

Miguel Vieira e Afonso Barbosa são os outros membros da equipa que estão a acompanhar Marco Barbosa em Silicon Valley, uma experiência que até agora está a ser “excelente” e que “tem contribuído para mudar, significativamente, a forma como pensam o negócio e desenvolvem estratégias de ataque ao mercado”. 

Marco Barbosa esclarece que em Silicon Valley a aplicação está a ser “reformulada”. Contudo, adianta que “dentro de duas semanas será lançada uma aplicação de teste para iPhone para vendedores inserirem os seus produtos em menos de 30 segundos”. Depois disso, a meta é "continuar a procurar investimentos" que possam levar a porto seguro o “Bewarket”.

Em Portugal, o projecto está ser apoiado pelo TEC-Empreende, uma parceria INESC Porto/ANJE.