Sondagem: 87% estão desiludidos com a democracia

Foto
Tanto a popularidade de Passos Coelho como de Paulo Portas caíram Foto: José Manuel Ribeiro/Reuters

O estudo de opinião, feito para a Antena 1, RTP, Jornal de Notícias e Diário de Notícias, indica que para 77% dos inquiridos o desempenho do actual Governo (coligação PSD/CDS) é mau ou muito mau, com 74% a responderem que é mesmo pior ou igual ao do ex-primeiro-ministro José Sócrates (PS).

Quando se fala de remodelar o governo, 45% das pessoas entendem que a mudança não irá melhorar a qualidade da acção governativa. Já sobre o Orçamento do Estado para 2013, 51% dos inquiridos concordam com o voto contra do líder do PS, António José Seguro, e há 29% das pessoas a discordarem.

As reacções às recentes medidas de austeridade anunciadas pelo primeiro-ministro também são demolidoras: 78% das pessoas não acreditam na explicação dada por Pedro Passos Coelho para a influência que a Taxa Social Única (TSU) terá no desemprego e 81% não acreditam que os preços dos produtos baixem.

Por isso, para 95% das pessoas a qualidade de vida vai deteriorar-se nos próximos tempos e 77% acreditam que o consumo vai diminuir. Nas áreas em que acreditam que o consumo irá cair, muitos inquiridos dão como exemplo o carro, restaurantes, qualidade dos alimentos, gastos com lazer, electricidade, gás, pedidos de empréstimo e poupança. Pelo contrário, antecipam que vão utilizar mais transportes públicos ou fazer mais deslocações a pé e de bicicleta.

No que diz respeito às intenções de voto, se as eleições fossem hoje assistiríamos a uma viragem à esquerda, que teria uma maioria absoluta confortável. O PS vencia com 31% dos votos, seguido do PSD com 24%, da CDU com 13%, do BE com 11% e do CDS com 7%. Em relação à última sondagem, o PS perdeu 2 pontos nas intenções de voto e o PSD 12 pontos. A queda dos dois maiores partidos beneficiou, sobretudo, a esquerda, com a CDU a subir 4 pontos percentuais e o BE 2 pontos. Já o CDS-PP, que integra a coligação governamental de Passos Coelho, subiu um ponto. A popularidade de todos os políticos desceu, incluindo a do Presidente da República, Cavaco Silva. Passos Coelho e Paulo Portas são os menos populares.

Ficha técnica

A sondagem foi realizada entre 15 e 17 de Setembro, às pessoas com mais de 18 anos, recenseadas e residentes em Portugal continental, em 19 freguesias do país. Foram obtidos 1132 inquéritos válidos, sendo que 60% dos inquiridos eram do sexo feminino, 34% da região norte, 22% do centro, 29% de Lisboa e Vale do Tejo, 8% do Alentejo e 7% do Algarve. A taxa de resposta foi de 40,5%. A margem de erro máxima é de 2,9% para um intervalo de confiança de 95%.