As obras vão custar cerca de 25 milhões de euros
Foto
As obras vão custar cerca de 25 milhões de euros

Torre Eiffel em obras para ficar "mais ecológica, mais acessível e mais atraente”

A torre vai entrar em obras: produzirá 30% da energia de que precisa para funcionar e permitirá um melhor acesso de pessoas com mobilidade reduzida.

A Torre Eiffel, monumento emblemático da capital francesa, passará, a partir de 2014, a produzir 30% da energia de que precisa para funcionar, bem como a permitir um melhor acesso de pessoas com mobilidade reduzida ao espaço.

A torre passará a estar equipada com pequenas turbinas eólicas, painéis solares e um mecanismo para aproveitar a água da chuva. As acessibilidades vão também ser melhoradas para que as pessoas com mobilidade reduzida possam aceder à totalidade dos espaços do monumento, ao contrário do que hoje acontece. 

O presidente da empresa gestora do monumento, Jean-Bernard Bros, disse à agência AFP, que o objectivo das obras agora em curso é tornar a torre “mais ecológica, mais acessível e mais atraente”. Serão ainda criadas lojas e uma sala de congressos no primeiro andar.

O museu e o restaurante que existem no segundo andar serão remodelados. A previsão é de as obras terminem no final de 2013, e não se espera que o espaço suspenda as visitas. Os trabalhos vão custar cerca de 25 milhões de euros, fora impostos. 

A Torre Eiffel, também conhecida como “dama de ferro”, foi construída para a exposição universal de Paris de 1889, e é hoje um dos monumentos pagos mais visitados do mundo. Em 2011 teve 7,1 milhões de visitantes, contra os cerca de 3 milhões que tinha anualmente no início dos anos de 1980.