Jogo de solidariedade

O inevitável golo de Mantorras na noite da despedida

Foto

O último jogo da carreira de Pedro Mantorras teve três momentos altos: a sua saída do banco de suplentes, o golo que marcou e a sua substituição, a cinco minutos do final. Foi por causa do angolano que milhares de adeptos acorreram aos Estádio da Luz. E para apoiar uma causa humanitária: o apoio a crianças desfavorecidas.

Juntaram-se estrelas para todos os gostos no relvado do recinto do Benfica. Figo fez questão de provar que mantém intactas as capacidades futebolísticas, mas os "encarnados" levaram o jogo demasiado a sério e deram poucas hipóteses ao adversário, que contou com Toldo na baliza, também em bom plano.

Ola John inaugurou o marcador, Rodrigo Mora fez o 2-0 já na segunda parte, após assistência de calcanhar de Bruno César, e ampliou pouco depois de grande penalidade. Aos 69', a primeira grande ovação da noite celebrou a entrada em campo de Pedro Mantorras, que teve o apoio dos adeptos e dos companheiros para terminar a carreira em beleza.

Hugo Vieira já tinha tentado servi-lo, mas foi na sequência de um cruzamento da esquerda que fez o 4-0, de pé esquerdo, à entrada da pequena área. Nova onda de aplausos na Luz, que se repetiu aos 85', quando foi substituído para a despedida que se impunha. Acabou aí a homenagem. O 5-0 de Hugo Vieira e o 5-1 por Dwight Yorke, de grande penalidade, serviram apenas para esgotar o tempo de jogo.