Fotogaleria
DR DR
Fotogaleria
DR DR

Taco de bilhar fez de Sara Rocha campeã mundial em Las Vegas

É directora comercial de uma editora, tirou o curso de Direito, mas foi o bilhar que a levou até Las Vegas para sagrar-se campeã mundial de “american pool”

Sara Rocha, uma jovem bracarense de 31 anos, sagrou-se campeã mundial de “american pool”, em Las Vegas (EUA). Mais: Sara foi também apurada para o Campeonato Mundial de bilhar Bola 9, na China, depois de alcançar o 5.º lugar no Campeonato da Europa, no Luxemburgo, na modalidade de Pool e na vertente de Bola 9. Mas sem o apoio financeiro da Federação Portuguesa de Bilhar, que segundo Sara “não tinha dinheiro em caixa”, o sonho de competir no torneio internacional acabou por “morrer na praia”. 

Sara Rocha ainda se lembra da primeira vez que jogou bilhar: “Lembro-me perfeitamente de jogar bilhar com um taco maior que eu”. Roubava as bolas que o pai e os amigos iam metendo nos buracos, nos conhecidos bilhares do Beijo-Frio de Braga, ia para a mesa de bilhar ao lado jogar e, ainda a “tropeçar no taco”, tentava acertar nas mesmas. 

O desporto nunca foi um estranho na vida desta jovem que se licenciou em Direito, pela Universidade do Minho, e que mais tarde criou, juntamente com o seu irmão, uma editora infanto-juvenil (a Paleta de Letras), onde é actualmente directora comercial. Praticou ballet e depois trocou o tutu pelo karaté. No currículo desportivo constam ainda três anos de ténis, uma equipa de basquetebol, vários anos de dança e um título de campeã feminina por equipas em pistola de ar comprimido. 

PÚBLICO -
Foto
Ricardo Silva

Conciliar desporto e curso de Direito

O bilhar apareceu quando Sara já estava no 4.º ano da sua licenciatura. O taco destronou as danças de salão e jazz quando chegou o momento da jurista decidir-se por uma das modalidades — já que conciliar o curso de Direito, a dança e o bilhar tornou-se num esforço que não permitia a excelência em nenhuma das tarefas. A partir daí, somou já vários títulos nacionais e internacionais e fundou a Escola de Bilhar de Braga e a Associação Bilhar do Minho.

Neste momento, Sara integra quatro equipas de bilhar que competem em torneios diferentes, mas a sua prioridade é a competição da Federação Portuguesa de Bilhar (FBP), na qual joga pelo SLBenfica, pois é a que garante a ida a campeonatos nacionais e europeus.

A jogar pela Academia Bilhar de Lisboa, na Liga Portuguesa de Pool, classificou-se para o Campeonato do Mundo em Las Vegas onde se sagrou campeã de bilhar Bola 8, conseguindo a oportunidade de ir à China conquistar mais um título mundial. Mas tal não chegou a acontecer porque a FBP não dispunha de verbas para levar a bracarense à China.

Sara disse ao P3 que não é correcto que não sejam dadas "todas as condições necessárias para levar os melhores jogadores aos campeonatos do mundo, uma vez que estes se classificam para estar lá presentes, com muito trabalho, treino e dedicação”.