Apresentador da CNN Anderson Cooper anuncia a sua homossexualidade

Foto
Foto: Danny Moloshok/Reuters

Num e-mail divulgado na segunda-feira pelo site “Daily Beast”, Cooper escreve que tem orgulho em ser homossexual e que decidiu pôr tudo em pratos limpos para o caso de alguém pensar que ele pudesse ter vergonha da sua orientação sexual.

O jornalista - filho da herdeira e estilista norte-americana Gloria Vanderbilt - disse que se manteve em silêncio até agora por razões profissionais e pessoais, embora a sua família e os seus amigos soubessem há muito qual a sua orientação sexual.

A CNN anunciou, por seu lado, que não é esperado que Cooper venha a falar da sua homossexualidade no programa que mantém naquele canal.

Esta notícia soube-se depois de Cooper ter enviado um e-mail em que assumia a sua homossexualidade ao seu amigo Andrew Sullivan, do site "Daily Beast", dando-lhe autorização para publicar a mensagem. “Tornou-se claro para mim que ao permanecer silencioso sobre certos aspectos da minha vida pessoal durante tanto tempo, isso deu a algumas pessoas a impressão errada que estou a tentar esconder alguma coisa”, escreveu o jornalista.

“O facto é que eu sou gay, sempre fui, sempre serei, e não podia estar mais feliz, confortável com o que sou e orgulhoso disso”, acrescentou Cooper no referido e-mail.

“Sempre fui muito aberto e honesto acerca dessa parte da minha vida com os meus amigos, família e colegas”, acrescentou.

O seu programa da CNN - Anderson Cooper 360 - recebeu no início deste ano um prémio de um grupo de defesa dos direitos dos homossexuais pela forma digna e equilibrada como tem abordado o assunto.

Sugerir correcção
Comentar