Futebol nacional

Clubes aprovam árbitros estrangeiros nas competições profissionais

Provas nacionais podem ter árbitros estrangeiros
Foto
Provas nacionais podem ter árbitros estrangeiros Foto: Adriano Miranda

A assembleia geral (AG) extraordinária da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) aprovou uma proposta que permite a nomeação de árbitros estrangeiros para jogos dos dois principais campeonatos.

A proposta deverá passar em sede da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), pois o próprio Vítor Pereira, presidente do Conselho de Arbitragem federativo, esteve presente nas instalações da LPFP para “abençoar” a aprovação.

Em declarações recentes, o líder federativo da arbitragem admitiu a possibilidade de se nomearem árbitros estrangeiros para jogos portugueses, desde que isso se fizesse de forma organizada e concertada com federações congéneres de outros países.

Esta foi uma de 11 propostas hoje aprovadas (eram 12 no total) com vista à alteração ao Regulamento de Arbitragem das competições profissionais, cujas votações decorreram de forma “pacífica”, segundo André Diniz Carvalho, presidente da mesa da AG.

A alteração que prevê o recurso a árbitros de federações estrangeiras fica estabelecida no aditamento do ponto 3 do regulamento referido, no seu artigo 9.º, sobre “Quadro de árbitros e árbitros assistentes”.

À letra do aprovado, segundo comunicado entretanto revelado no sítio oficial da LPFP na Internet, podem dirigir competições organizadas pela Liga “os árbitros e árbitros assistentes inscritos em federações estrangeiras com as quais a FPF estabeleça contrato, tendo por objecto o intercâmbio de serviços em condições de paridade que possuam categoria equivalente às referidas”.

A mesma nota dá conta da aprovação de todas as propostas de alteração ao Regulamento Disciplinar, também em ordem de trabalho da AG, sem quantificar quais ou os seus conteúdos.

André Dinis de Carvalho, que remeteu “para breve” o anúncio das matérias que foram alteradas, admitiu que as mesmas levarão “a passos decisivos para a pacificação do futebol”.

Na reunião magna da LPFP estiveram ausentes oito emblemas: Nacional da Madeira, Vitória de Setúbal, Vitória de Guimarães, União de Leiria (I Liga), Belenenses, Portimonense, Atlético e Arouca (II Liga).