Marta Correia da Silva venceu o Portuguese Young Chemists Award
Foto
Marta Correia da Silva venceu o Portuguese Young Chemists Award

Jovem que investiga moléculas amigas do coração vence o "Young Chemists Award"

Prémio "Portuguese Young Chemists Award" atribuído a investigadora da Universidade do Porto pela sua tese de doutoramento sobre novos anticoagulantes para fins terapêuticos

O prémio principal da edição 2012 do "Portuguese Young Chemists Award" (PYCA) foi atribuído a Marta Correia da Silva, investigadora da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP). A distinção é promovida, de dois em dois anos, pelo Grupo de Químicos Jovens (GQJ) da Sociedade Portuguesa de Química e pretende premiar e promover o trabalho desenvolvido por recém-doutorados durante o período de doutoramento.

O prémio distinguiu Marta Correia da Silva pela sua tese de doutoramento intitulada "Pequenas moléculas sulfatadas: ao serviço do coração". A jovem investigadora confessa que não estava à espera da distinção, mas que "tinha grandes esperanças em ganhar o prémio" pela "enorme confiança" que tem no trabalho que desenvolveu, desbravando uma "área nova de investigação em Portugal".

A investigadora diz sentir que o prémio constitui "um incentivo para continuar esta caminhada de investigação" na área da Química Farmacêutica e Medicinal na FFUP. Para além do prémio, a investigadora conquistou uma bolsa de pós-doutoramento pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). "O que eu gostaria era poder continuar a longo prazo nesta área de investigação, mas, evidentemente, numa situação profissional mais estável que não aquela a que corresponde a posição de bolseira", confessa.

Criar novos anticoagulantes

A investigadora acredita que, "para além de promover o trabalho em si", o PYCA vai servir para "promover a investigação que tem vindo a ser desenvolvida na área ?da Química Farmacêutica e Medicinal na FFUP" e uma área nova e pouco explorada no país — o desenvolvimento de novos anticoagulantes —, que é abordada no Centro de Química Medicinal (CEQUIMED).

O prémio foi atribuído no dia 10 de Maio na Faculdade de Ciências da UP no decorrer do 3PYChem — encontro anual de jovens químicos nacionais — e o júri era composto por vários profissionais da área. No entanto, Marta Correia da Silva não acredita que o prémio esteja directamente ligado à recepção de um convite ou proposta a nível pessoal. "Este trabalho resulta de um trabalho de equipa e não apenas de uma pessoa só. Mas claro que pode vir a ser uma valorização curricular muito importante para o meu futuro como investigadora", frisa Marta.

Sugerir correcção