DR
Foto
DR

Design de parede: telhados às riscas querem sair do país

O objectivo é mostrar o que Portugal tem de mais característico num produto que entrou na moda e que poderá surpreender o mercado externo

Pedro e Rosário olham de dentro para fora e criaram a marca dos padrões dos ícones nacionais dando-lhe um nome a pensar na internacionalização. Assim nasceu a colecção OhWallpaper que quer levar as fachadas típicas portuguesas e os telhados de Lisboa para fora de Portugal. Há sinais de que a ideia poderá vingar fora de portas. 

  

A lógica é mesmo essa: trabalhar de dentro para fora. Mostrar o que Portugal tem de mais característico num produto que entrou na moda e que poderá surpreender o mercado externo. “Reinventamos ícones para mostrarmos a história da nossa cultura”, refere o designer. Valorizar a cultura através de um produto. “E a comunidade portuguesa é tão grande lá fora”, lembra. A Dezainedeparede já vendeu imagens de Portugal a emigrantes que partiram para Angola. E, neste momento, já há mercado interessado na Alemanha. 

Se por um lado, o design investe em linhas simples, num estilo minimalista, por outro, há histórias que não quer esquecer de contar. O design de Pedro e Rosário quer contar histórias e permitir a quem compra a possibilidade de se “conectar com a sua tradição, com a pertença a algum sítio”.

PÚBLICO -
Foto
Nelson Garrido

A dupla de designers também personaliza papel de parede. Mais um nicho de mercado que não passou despercebido. O cliente escolhe o padrão que quer ter na parede, tira as medidas ao local e encomenda o produto. No site, pode simular o que pretende, escolher o enquadramento, saber quando custa.   

Mas nem só de papel vive o Dezainedeparede. A decoração é uma área que já começou a ser explorada numa marca que também nasceu com nome internacional. OhObjects tem peixes e pombos brancos de cerâmica para decorar uma casa portuguesa, com certeza. “São objectos que transmitem a ideia de mar”, explica Pedro. Objectos decorativos simples e brancos que poderão mudar de cor nas mãos de artistas portugueses, com certeza. Personalizar as peças de decoração é outra ideia dos amigos desde os tempos de liceu.