Mourinho confessa ter sido a Liga mais difícil de ganhar

Foto
A equipa de Mourinho fez a festa Foto: Vincent West/Reuters

“Foi duro, mas estamos felizes. Só os que estão no futebol sabem o que se sofre realmente”, disse José Mourinho, que não marcou presença na conferência de imprensa após o triunfo sobre o Athletic de Bilbau, em declarações à Real Madrid TV.

O treinador português confessou-se “emocionado” com o sétimo título conquistado e “preparado para começar a trabalhar em relação à próxima época”, o que espera fazer já esta quinta-feira, caso José Angel Sanchez, diretor executivo, esteja pronto para isso.

Há ainda dois jogos por disputar e José Mourinho espera que na próxima partida frente ao Maiorca, no Santiago Bernabéu, os adeptos merengues possam dedicar aos jogadores mais emoção e paixão do que aquela que estes têm recebido.

“Espero que o Santiago Bernabéu dê aos jogadores o carinho que eles merecem”, afirmou o treinador português, que vai defrontar na derradeira jornada o Granada, equipa que luta pela manutenção.

Mourinho espera que a equipa de Carlos Martins já esteja salva da descida quando se cruzar com o Real Madrid: “Será muito melhor para nós que estejam a salvo, porque, como campeões que somos, teremos de dignificar a Liga.”

O português reiterou a convicção de que esta Liga foi “a mais difícil” de ganhar, visto que, “até ao último dia, ninguém ofereceu nada, incluindo o Athletic de Bilbau”.

Sobre o eterno rival, o Barcelona, Mourinho afirmou: “Ganhou alguns jogos com penáltis assim-assim, como o de hoje [quarta-feira, 4-1 ao Málaga], mas fizeram todos os possíveis para serem campeões, também. São um clube de grande tradição.”