Basebol

“Eu amo Fidel Castro” vale suspensão ao treinador dos Miami Marlins

Ozzie Guillén
Foto
Ozzie Guillén Foto: Al Diaz/Miami Herald

A equipa de basebol Miami Marlins, representante de uma cidade com uma forte presença de refugiados cubanos, decidiu suspender por cinco jogos o seu treinador, depois de Ozzie Guillén ter afirmado numa entrevista: “Eu amo Fidel Castro.”

“Eu amo Fidel Castro. Respeito Fidel Castro. Sabe porquê? Porque muitas pessoas quiseram matá-lo nos últimos 60 anos, mas esse filho da mãe ainda cá está”, afirmou o venezuelano Ozzie Guillén numa entrevista à revista Time.

“O sofrimento e a dor causados por Fidel Castro não podem ser minimizados nesta região, onde vivem muitas das vítimas da ditadura”, lê-se num comunicado da direcção do clube de Miami, acrescentando que a suspensão “tem efeitos imediatos”.

O técnico já pediu desculpa pelas suas declarações sobre o ex-Presidente cubano, depois dos protestos dos cubanos que vivem naquela cidade norte-americana. “Este é o erro mais grave da minha carreira. Prejudiquei muitas pessoas. Estou verdadeiramente arrependido”, disse Guillén.