Futebol

FIFA surpreendida com ausência da ECA na negociação de calendário internacional

Joseph Blatter é presidente da FIFA
Foto
Joseph Blatter é presidente da FIFA Foto: Fabrice Coffrini/AFP

A FIFA mostrou-se nesta terça-feira surpreendida com a recusa da Associação Europeia de Clubes (ECA) em participar na elaboração de um calendário internacional e lembrou que o organismo europeu está representado em vários comités.

Em comunicado, o organismo mundial refere estar “surpreendido pelos comentários recentes feitos pela ECA, nos quais se mostra insatisfeita com as negociações sobre o futebol mundial, nomeadamente sobre temas de interesse para os clubes europeus”.

A FIFA lembra que a ECA tem representantes em vários comités e refere que “estes são sempre convidados a participar nas discussões sobre vários temas, tal como os representantes de clubes de outras confederações”.

Recentemente, a ECA declinou o convite da FIFA para participar no debate com vista à elaboração de um calendário futebolístico internacional, agendado para 5 de Março.

No encontro, que decorrerá na Suíça, deverá ser analisado o processo de cedência dos jogadores às selecções por parte dos clubes entre 2015 e o Mundial de 2022, no Qatar.

A ECA, presidida pelo alemão Karl-Heinz Rummenigge, contesta o elevado número de jogos internacionais e a ausência de compensações por parte das federações nacionais no caso de os futebolistas se lesionarem ao serviço das respectivas seleções.

No comunicado, a FIFA refere que ausência de representantes da ECA em várias reuniões “tem dificultado as negociações com os clubes europeus”.

A FIFA mostra-se disponível para “discutir com a ECA, tal como com todos as outras entidades do futebol mundial” e lembra a importância de um consenso alargado para a elaboração de um calendário mundial.

O comunicado da FIFA surge no mesmo dia em que a ECA anunciou ter chegado a acordo com a UEFA para um aumento das compensações aos clubes pela cedência de jogadores às selecções.