Prémios Autor

"Sangue do Meu Sangue" e a Cornucópia triunfam nos prémios da SPA

Filme de João Canijo venceu três prémios
Foto
Filme de João Canijo venceu três prémios DR

O filme “Sangue do meu sangue”, de João Canijo, arrecadou três prémios assim como a Cornucópia que venceu em três categorias, com duas peças diferentes. O romance “Tiago Veiga. Uma Biografia”, de Mário Cláudio, e o álbum “E Fomos pela Água do Rio”, de Fausto, foram alguns dos premiados na segunda-feira à noite pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

O ex-Presidente da República, Mário Soares, recebeu o Prémio Vida e Carreira da SPA e o Prémio Internacional Autores ao realizador e argumentista espanhol Imanol Uribe.

O Prémio melhor programação autárquica foi atribuído, ex aequo, por igual mérito, às câmaras municipais de Coimbra e de Évora.

Durante a gala foram ainda atribuídos os Prémios Autor, numa iniciativa da SPA e da RTP1, que se dividem em oito áreas, cada uma com diferentes categorias.

No Cinema, “Sangue do meu Sangue”, de João Canijo, foi distinguido como melhor filme, melhor argumento e valeu também o prémio de melhor actriz a Rita Blanco.

O prémio de melhor actor foi para Nuno Melo em “O Barão”, de Edgar Pêra

Na Literatura foi distinguido, como melhor livro de ficção narrativa, “Tiago Veiga. Uma Biografia”, de Mário Cláudio.

O melhor livro de poesia foi para “A Mão na Água que Corre”, de José Manuel de Vasconcelos, e o melhor livro infanto-juvenil foi “A casa sincronizada”, de Inês Pupo e Gonçalo Pratas Ilustração de Pedro Brito.

Na música, o álbum “Em Busca das Montanhas Azuis”, de Fausto Bordalo Dias, recebeu o prémio de melhor do ano e também o de melhor canção por “E Fomos pela Água do Rio”.

O prémio de melhor trabalho de música erudita foi para a interpretação da Integral de Chopin de Artur Pizzarro.

No Teatro foi distinguido o melhor texto português representado, “Israel”, de Pedro Penim, assim como “A Missão - Memórias de uma Revolução” de Mónica Calle, como melhor espectáculo.

Luísa Cruz, em “A Varanda”, de Jean Genet, teve o prémio de melhor actriz, enquanto o de melhor actor foi para Luís Miguel Cintra em “Ela”, a terceira peça do dramaturgo francês encenado pela Cornucópia, que também recebeu o prémio de cenografia, para Cristina Reis.

Na televisão, “Linha da Frente”, de Mafalda Gameiro da RTP1, recebeu o prémio de melhor programa de informação.

“O Último a Sair” de Bruno Nogueira, Frederico Pombares e João Quadros, Sérgio Graciano, André Banza e Ricardo Freitas, recebeu o prémio de Melhor programa de ficção e, como melhor programa de entretenimento foi distinguido “Cuidado com a Língua” de José Mário Costa e Ricardo Freitas.

Lista completa dos vencedores

CINEMAMelhor Argumento: João Canijo em “Sangue do meu Sangue”
Melhor Filme: “Sangue do meu Sangue” de João Canijo
Melhor Actriz: Rita Blanco em “Sangue do meu Sangue”
Melhor Actor: Nuno Melo em “O Barão”

RÁDIOMelhor Programa de Rádio: “Caderneta de Cromos” de Nuno Markl

DANÇAMelhor Coreografia: “Icosahedron” de Tânia Carvalho

MÚSICAMelhor Canção: “E fomos pela água do rio”, do álbum “Em Busca das Montanhas Azuis” de Fausto Bordalo Dias
Melhor Disco: “Em Busca das Montanhas Azuis” de Fausto Bordalo Dias
Melhor Trabalho de Música Erudita: “Interpretação da Integral de Chopin” de Artur Pizarro

LITERATURAMelhor Livro de Ficção Narrativa: “Tiago Vieira uma Biografia” de Mário Cláudio
Melhor Livro de Poesia: “A mão na água que corre” de José Manuel de Vasconcelos
Melhor Livro Infanto-Juvenil: “A Casa Sincronizada” de Inês Pupo e Gonçalo Pratas, ilustração de Pedro Brito

TEATROMelhor Texto Português Representado: “Israel” de Pedro Penim
Melhor Espectáculo: “A Missão – Recordações de uma Revolução” de Mónica Calle
Melhor Actriz: Luísa Cruz em “A Varanda”
Melhor Actor: Luís Miguel Cintra em “Ela”

TELEVISÃOMelhor Programa de Informação: “Linha da Frente” de Mafalda Gameiro/RTP1
Melhor Programa de Ficção: “O Último a Sair” de Bruno Nogueira, Frederico Pombares e João Quadros/Sérgio Graciano, André Banza e Ricardo Freitas
Melhor Programa de Entretenimento: “Cuidado com a Língua” de José Mário Costa/Ricardo Freitas

ARTES VISUAISMelhor Exposição de Artes Plásticas: “Fora de Escala” de Manuel Baptista
Melhor Trabalho de Fotografia: “O PREC já não mora aqui” de João Pina
Melhor Trabalho Cenográfico: “A Varanda” de Cristina Reis