Toque de magia de André Santos deu motivos para sorrir

Foto
“Leões” partem em vantagem para o jogo da próxima semana Foto: Kuba Atys/Agencja Gazeta/Reuters

Até há pouco tempo, Sá Pinto treinava a equipa de juniores do Sporting na NextGen Series, uma prova para equipas sub-19 em formato de Liga dos Campeões, em que participam alguns dos principais emblemas do futebol europeu. Calhou em sorte que fizesse a sua estreia como treinador principal dos “leões” também numa prova de âmbito continental: no caso, a Liga Europa.

Tem sido uma semana atarefada para Sá Pinto. Foi confirmado oficialmente como sucessor de Domingos Paciência na segunda-feira; no dia seguinte foi apresentado, ao lado do presidente Godinho Lopes. No mesmo dia orientou o primeiro treino e viajou com a equipa para a Polónia. E ao terceiro dia não descansou: orientou a equipa no 2-2 frente ao Legia, cabendo-lhe o mérito de os dois golos “leoninos” serem apontados por suplentes utilizados.

Mas o jogo nem começou muito bem para os “leões”. A jogar num relvado em péssimo estado, a equipa de Alvalade sentiu dificuldades em criar lances de perigo, revelando ao mesmo tempo fragilidades defensivas. No primeiro lance de perigo da partida, Zyro fugiu a Anderson Polga e rematou, com Rui Patrício a fazer uma importante defesa. Mais tarde, o guardião nada podia fazer para evitar o golo polaco: após um ressalto na área, Ljuboja e Wawrzyniak ficaram sozinhos com a bola, com o último a rematar para o golo (37’).

Em desvantagem ao intervalo, Sá Pinto retirou Schaars e Izmailov, colocando em campo Carriço e Pereirinha. E o Sporting, que no primeiro tempo não tinha feito um remate enquadrado com a baliza, começou a chegar com mais perigo à área adversária. Mas primeiro Rui Patrício ainda teve de aplicar-se para evitar o golo de Ljuboja.

Os “leões” queixaram-se de uma grande penalidade por assinalar, antes de Matías Fernández disparar (56’) à figura de Kuciak. Pouco depois, o chileno assistiu Carriço na perfeição, com o defesa português a estabelecer o empate.

Sá Pinto parecia satisfeito e, a 15 minutos do fim, abdicou de Carrillo para lançar André Santos, com o objectivo de controlar o jogo a meio-campo. Mas os planos quase lhe saíam furados por causa de um lance duvidoso. Gol fez o 2-1, mas a jogada devia ter sido invalidada porque Wolski, que faz a assistência, estava em fora-de-jogo quando recebeu a bola.

O melhor do Sporting ainda estava para chegar. A dois minutos dos 90’, André Santos recebeu a bola, entrou na área e, de trivela, fez o 2-2. Um grande golo do médio português a dar um novo alento para o jogo de quinta-feira, em Alvalade.

POSITIVORui Patrício

Foi chamado a resolver várias situações de perigo para a baliza do Sporting. A segurança que deu à defesa compensou os erros acumulados por Anderson Polga.


André Santos/Daniel Carriço

Dois “trunfos” lançados por Sá Pinto a partir do banco de suplentes. Fizeram os golos “leoninos” e deixaram o Sporting em posição confortável na eliminatória. O golo de André Santos, a dois minutos do fim, vale a pena ser visto: foi um remate de trivela à entrada da área, sem hipóteses para o guarda-redes Kuciak.


NEGATIVOAnderson Polga

O Sporting tem um bom central, Onyewu, mas não consegue encontrar-lhe um parceiro à altura. Tal como em jogos anteriores, Polga deixou uma péssima imagem, acumulando erros que poderiam ter sido comprometedores.


Relvado

A poucos meses do Euro 2012, um clube de um dos países anfitriões da prova devia envergonhar-se de apresentar um relvado em tão mau estado.


Ficha de jogoLegia, 2
Sporting, 2

Jogo no Estádio Wojska Polskiego, em Varsóvia.

Legia Varsóvia

Kuciak, Jedrzejczyk, Zewlakow, Wawrzyniak, Komorowski, Gol, Vrdoljak, Rneznicjak (Wolsk, 71’), Zyro, Ljuboja (Hubnik, 82’) e Rybus (Kosecki, 61’).

Treinador

Maciej Skorza.

Sporting

Rui Patrício, João Pereira, Onyewu, Polga, Insúa, Rinaudo, Matías Fernandez, Schaars (Pereirinha, 46’), Carrillo (André Santos, 74’), Wolfswinkel e Izmailov (Carriço, 46’).

Treinador

Sá Pinto.

Árbitro

Matej Jug, da Eslovénia.

Amarelos

Onyewu (44’), Wolfswinkel (45’), Kosecki (81’), Insúa (85’) e Vrdoljak (90’).

Golos

1-0, por Wawrzyniak, aos 37’; 1-1, por Carriço, aos 60’; 2-1, por Gol, aos 79’; 2-2, por André Santos, aos 88’.

Notícia corrigida no dia 17-02-2012, às 13h30