Sporting

O primeiro grande fracasso de Domingos

Domingos Paciência
Foto
Domingos Paciência Reuters

Em seis épocas como treinador principal, Domingos Paciência teve um trajecto sempre ascendente, culminado com o segundo lugar na Liga portuguesa em 2009-10 e com a presença na final da Liga Europa de 2010-11, ambos ao serviço do Sporting de Braga. A passagem por Alvalade é o primeiro grande fracasso da carreira do treinador de 43 anos, que entrou no Sporting como o homem providencial e sai como mais um técnico incapaz de terminar uma época no comando dos "leões".

Domingos já tinha abandonado a União de Leiria a meio de uma época (2006-07), mas dessa vez foi ele a pedir a demissão, por causa de problemas disciplinares no plantel. Agora, sentiu, pela primeira vez, o amargo sabor do despedimento, a primeira grande marca negativa numa promissora carreira.

O técnico portuense deixa o Sporting depois de ter orientado a equipa de Alvalade em 35 jogos oficiais, nos quais somou 19 vitórias, nove empates e sete derrotas, 55 golos marcados e 27 sofridos. A presença na final da Taça de Portugal e o apuramento para os 16 avos-de-final da Liga Europa não foram suficientes para apagar a eliminação na fase de grupos da Taça da Liga e o quarto lugar no campeonato (em igualdade, com o quinto, o Marítmo e a 16 pontos do líder Benfica).

A estreia de Domingos ao serviço de um "grande" foi meia época de altos e baixos. Entrou mal no campeonato, só conseguindo vencer à quarta jornada, mas depois arrancou para uma série de dez triunfos consecutivos (sete na Liga), que valeram uma Liga Europa tranquila e uma ida à Luz a apenas um ponto de Benfica e FC Porto. A derrota no estádio do rival iniciou a quebra do Sporting, que em 2012 tem apenas duas vitórias em dez jogos.

No fracasso em Alvalade, Domingos Paciência surge um pouco como "vítima" e outro tanto como "vilão". Por um lado, abraçou o desafio de liderar um clube em enorme mudança, com um orçamento inferior aos rivais, com um passado recente de pouca paciência com treinadores e viu ainda o seu trabalho afectado por lesões de jogadores importantes. Por outro lado, nos últimos meses foi muito criticado por algumas opções e multiplicou-se em declarações polémicas. "Vejo médicos, fadistas, carpinteiros todos a falar do Sporting", queixou-se um Domingos já com pouca paciência, a 18 de Janeiro, no mesmo dia em que argumentou que "não é em seis meses que se consegue resolver um problema de oito anos."

Esta foi também uma fase de alguma troca de recados com Godinho Lopes, depois de o presidente do clube ter dito que a equipa "estava aquém das expectativas". No final do mês passado, Domingos voltou a causar polémica, ao dizer que recebeu "os jogadores a conta-gotas". O técnico tentou depois esvaziar a discussão, mas a margem de manobra foi diminuindo à velocidade dos maus resultados.

À chegada a Lisboa, depois da derrota na Madeira, foi assobiado e ouviu um adepto "leonino" dizer-lhe: "Tu não és do Sporting". Godinho Lopes ainda o defendeu por mais 24 horas, mas nesta segunda-feira acabou com a primeira aventura do treinador num clube "grande".

Frases marcantes

"É um passo enorme na minha carreira e não quero falhar."Domingos, 24 Maio 2011

"[Domingos] foi o escolhido desde o primeiro momento."Godinho Lopes, 24 Maio 2011

"Esta é uma equipa nova, com seis meses. Está agora a comer uma papa mais grossa, está na fase Cerelac."Domingos, 1 Janeiro 2012

"Numa época de mudança radical, perspectivou-se um projecto para o triénio, em que as decisões de investimento tiveram em conta essa estratégia. Terminada a primeira volta, ficámos aquém dos objectivos traçados."Godinho Lopes, 7 Janeiro 2012

"Não é em seis meses que vou ganhar tudo ou perder tudo. Este é um projecto de mudança. Houve um investimento grande em jogadores, alguns deles já deram provas, outros ainda lhes custa. Não é em seis meses que se consegue resolver um problema de oito anos. A equipa não está aquém das expectativas."Domingos, 18 Janeiro 2012

"Vejo médicos, fadistas, carpinteiros, todos a falar do Sporting" Domingos, 18 Janeiro de 2012

"[Lugar de Domingos em risco?] Quando assumimos o projecto, escolhemos as pessoas certas para o levar até ao fim. Nada mudou."Godinho Lopes, 20 Janeiro 2012

"Fui recebendo jogadores a conta-gotas. Preparei uma época com determinado sistema de jogo e, a partir de certa altura, apercebo-me que os jogadores que vieram não conseguiam fazer o que eu queria." Domingos, 30 Janeiro 2012

"As divergências estão na cabeça das pessoas, aqui não houve divergências nenhumas. "Domingos, 3 Fevereiro 2012

"[A saída de Domingos] É uma questão que não faz sentido. Os resultados do clube não satisfazem, mas a equipa [técnica] é outra coisa."Godinho Lopes, 12 Fevereiro 2012