“Sexta-feira (emprego bom já)”, Boss AC apela a cidadania activa

Foto
Boss AC no PÚBLICO durante o chat com os leitores Dário Cruz

“AC Para os Amigos”, chegou às lojas na segunda-feira, mas antes Boss AC deu a conhecer o single “Sexta-feira (emprego bom já)”, que nasceu do desejo de criar algo inspirado na soul clássica da Motown e que, nas últimas semanas, se transformou em hino anti-precariedade com rotação intensa nas rádios e em sucesso viral nas plataformas online.

Sobre a música, AC explicou que “o sarcasmo é evidente”. “Se é verdade que muita gente tenta arranjar emprego e não consegue, também é verdade que muita gente quer as coisas de mão dada”, respondeu o músico a um leitor, explicando que a ideia do single foi “apelar a uma cidadania activa”.

Com menos de uma semana no mercado, AC revelou que as expectativas em torno do sucessor de “Preto no Branco” (2009) são positivas tendo em conta o feedback que tem recebido. Ai nível a que habituou os fãs nos últimos anos, “AC Para os Amigos”, álbum todo produzido pelo próprio, conta também com as colaborações de Gabriel O Pensador, Rui Veloso ou do cubano Raul Reyes.

Em relação ao nome escolhido, explica: “Não é à toa que chamei ao álbum ‘AC Para Os Amigos’. Os meus amigos não me chamam Boss, chamam-me AC. E gosto de pensar que as pessoas que apreciam o meu trabalho, que acompanham a minha carreira são ‘amigos’. Obviamente num sentido lato mas prefiro pensar em amigos do que em fãs”.

As raízes cabo-verdianas de AC também não foram esquecidas com o músico a revelar que nem sempre se sentiu aceite em Portugal. “Até que um dia percebi que sou isso tudo. Não temos que abdicar de uma coisa em função da outra. As culturas podem co-existir entre si e é nessa co-existência e nessa diversidade que está a riqueza”, contou.

Por revelar ficaram as datas do regresso ao palco que, garante AC, vai acontecer em breve.

A conversa pode ser lida na integra aqui.

Sugerir correcção
Comentar