Futebol

"É legítimo colocar hipótese de Sporting ter direitos em futura transferência de Djaló"

Djaló não joga desde que abandonou o Sporting
Foto
Djaló não joga desde que abandonou o Sporting Foto: Francisco Leong/AFP

O Sporting poderá reclamar os 25 por cento dos direitos económicos do passe de Yannick Djaló numa eventual transferência do futebolista do Benfica, clube pelo qual assinou, para outro emblema.

O especialista em direito desportivo José Manuel Meirim refere que o contrato entre o Sporting e o Nice previa o pagamento de uma “verba de 25 por cento numa futura transferência”, pelo que “é legítimo colocar a hipótese” de os “leões” terem direito a essa percentagem numa futura transferência do jogador.

No entanto, José Manuel Meirim ressalva que “tudo depende de um conhecimento profundo do contrato entre o Sporting e o Nice”, lembrando que o clube de Alvalade, que ainda não recebeu a verba da equipa francesa, “remeteu o assunto para a FIFA”.

Meirim lembrou que o “jogador resolveu o contrato e colocou-se numa posição de desempregado” e que “não houve uma transferência do Nice para o Benfica”.

Yannick Djaló, que não joga desde Agosto, chegou hoje a acordo com o Benfica, tendo assinado um contrato válido por quatro épocas e meia.

O internacional português tem estado fora de competição devido ao facto de a sua transferência do Sporting para o Nice, de França, não ter sido validada, por a documentação ter dado entrada quatro minutos depois do encerramento do fecho do mercado.

Na segunda-feira, o presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, Joaquim Evangelista, afirmou que Yannick Djaló era um “jogador livre” porque o seu contrato com o Sporting “foi revogado” e o que assinou com o Nice “rescindido”.

Pouco antes, o Sporting tinha garantido em comunicado que vai acautelar os direitos económicos sobre o jogador Yannick Djaló.

“Face ao facto de determos parte dos direitos económicos do jogador Yannick Djaló, tomaremos todas as providências, no sentido de acautelar e proteger esses mesmos direitos”, referiram os “leões”.

Fonte da FIFA explicou, também segunda-feira, à agência Lusa que competia “definitivamente” ao Sporting “esclarecer qual o vínculo contratual que tem com o jogador”.

Formado no Sporting, o avançado iniciou a sua carreira em 2005/06 no Casa Pia, por empréstimo dos “leões”, alinhando nas cinco épocas seguintes na equipa principal do clube de Alvalade, ao longo das quais marcou 23 golos na Liga.