Hulk diz que a sua melhor versão ainda está para vir

Foto
Foto: Fernando Veludo/nFactos (Arquivo)

“Com o tempo vou amadurecendo e é certo que daqui para a frente as coisas ainda serão melhores do que nos anos anteriores”, disse o jogador, um dos protagonistas do plantel do FC Porto nos últimos anos.

Hulk falou um pouco de tudo, desde as suas origens pobres, à importância de Jesualdo Ferreira na sua carreira, da chamada à selecção brasileira, da admiração por Messi ou do futuro, que continua a deixar em aberto.

“Vejo-me sempre a dar o melhor de mim e a ganhar títulos, independentemente de onde esteja”, respondeu o futebolista quando questionado em como e onde se via na próxima temporada, não abrindo o jogo em relação a uma eventual saída do Dragão.

A actual época do FC Porto, afastado da Taça de Portugal e eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões, é atípica se comparada com a anterior (campeão, vencedor da Taça, da Supertaça e da Liga Europa), quando o jogador tinha em Falcao (agora no Atlético de Madrid) o par perfeito. “Alguns jogos não correram bem, não por culpa de algum jogador em particular, pois ninguém esteve bem. Não dei o melhor de mim em alguns jogos e também tivemos um pouco de azar, parecia que a bola não queria entrar”, justificou o futebolista.

Na sua passagem pelo FC Porto, clube pelo qual cumpre a quarta época, o internacional brasileiro não esquece Jesualdo Ferreira e dá ao técnico português o mérito de muitos ensinamentos. “Falava comigo todos os dias, apostou forte em mim e ensinou-me muitas das coisas que hoje sei”, disse o jogador, em relação ao actual treinador do Panathinaikos.

Elogios do “incrível” merecem também Leo Messi, pela terceira vez consecutiva eleito o melhor jogador do mundo, e o Barcelona, a equipa que melhor futebol joga no mundo. “Um jogador que admiro muito, tanto dentro como fora do campo, é Messi, porque apesar de ser o melhor futebolista do mundo não entra em polémicas e é um craque que merece ser respeitado”, referiu o brasileiro, também admirador do seu compatriota Ronaldo, já retirado.

E quando se fala que o Barcelona poderia ser um dos próximos destinos de Hulk, o jogador deixou também palavras simpáticas aos catalães. “Penso que se perguntarem a todos os jogadores que gostam de futebol, diriam que o Barça é a equipa que melhor joga”, frisou.

Com a selecção brasileira como uma das últimas conquistas, sendo chamado com alguma regularidade por Mano Menezes, Hulk espera participar no Mundial de 2014, que se realizada no Brasil, mas reconhece a tristeza de não ter estado na última Taça América. “Não digo que me afectou, porque para um seleccionador é muito difícil fazer a convocatória, em especial para o brasileiro. Muitos pediram a minha presença na equipa, mas, infelizmente, não fui”, recordou o jogador.

Na entrevista, o melhor marcador da Liga portuguesa na última época (com 23 golos), lembrou a infância difícil e a forte crença religiosa que tem e disse sentir-se hoje “feliz” e que se vê “como um vencedor” quando olha para o passado.