Canoagem

Teresa Portela reforça Benfica e gostava que clube apostasse na formação

Teresa Portela
Foto
Teresa Portela Foto: Paulo Pimenta

A terceira melhor canoísta do mundo em 2010, a portuguesa Teresa Portela, tornou-se o mais recente reforço do projecto olímpico do Benfica, anuncia o sítio oficial dos “encarnados” na Internet.

A atleta, de 24 anos, conquistou a medalha de bronze em K1 200 nos últimos Campeonatos da Europa, em Belgrado.

Além de medalha de ouro alcançada na Taça do Mundo (República Checa) no último ano, Portela tinha já conseguido um “ouro” e três “pratas” nos Europeus Sub-23, em Zagreb.

Teresa Portela, que vai representar o Benfica até aos Jogos Olímpicos Rio de Janeiro 2016, manifestou o desejo de ver os “encarnados” apostarem igualmente na formação de canoagem.

“Era importante. Não para mim, mas para a canoagem, que tem conquistado excelentes resultados internacionais. E para não ficar a ideia de que o Benfica apenas se interessa pelos atletas de topo. Fiquei com a ideia que o clube tem ideias nesse sentido”, disse à Lusa a melhor canoísta portuguesa de sempre.

Terceira melhor canoísta do Mundo em 2010, ao participar em nove do então recorde de 17 medalhas internacionais conquistadas por Portugal (em 2011 o melhor registo foi fixado em 24 pódios), Teresa Portela junta-se aos colegas de selecção Joana Vasconcelos, no clube há um ano, e João Ribeiro, que foi anunciado terça-feira.

A canoísta de 24 anos deixa o seu clube de sempre, o Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses, em Esposende, para assumir “mais um desafio na carreira”.

“Sempre estive muito bem no Gemeses, o meu clube de sempre, mas achei que estava na altura de assumir mais um desafio desportivo na carreira. Foi isso que me motivou”, explicou.

Teresa Portela congratula-se com o “crescente interesse que os ‘grandes’ finalmente mostram por atletas e pela canoagem, que tantas alegrias tem dado a Portugal”, considerando que o interesse do Benfica e Sporting (Emanuel Silva) nos internacionais lusos “mostra aos mais jovens que a canoagem pode ser compatível com a profissionalização, haja valor e dedicação”.

Teresa Portela, que em 2011 foi bronze europeu em K1 200 e conseguiu igualmente apurar-se para Londres2012 nessa distância e também em K4, admite que esta transferência para o Benfica “pouco mudará nas rotinas até Londres 2012”.

“Vou continuar a treinar no Gemeses e nos estágios da selecção. Acima de tudo, este contrato de quatro anos assegura-me maior estabilidade e melhores condições para continuar a treinar e evoluir a médio/longo prazo”, vincou.

Para 2012, o desejo de “subir mais um degrau” na carreira, consubstanciado com um resultado “mais próximo das primeiras nos Jogos Olímpicos de Londres”.

Portela foi 14.ª em Pequim 2008 e agora quer manter um desempenho consistente entre a elite internacional: “Já comecei a preparar a época em Outubro. Não estou focada na medalha, mas em melhorar o que tenho feito. Tenho-me mantido nas cinco/seis primeiras mundiais. Se continuar a evoluir sei que posso estar muito perto. Mas mais do que pensar na medalha, vou trabalhar para ficar um bocadinho mais perto”.

Sugerir correcção