Liga Europa

A maldição italiana do Sporting está para durar

Sculli festeja, Onyewu assiste
Foto
Sculli festeja, Onyewu assiste Foto: Giampiero Sposito/Reuters

Ainda não foi nesta quarta-feira que o Sporting alcançou a primeira vitória da sua história em solo italiano. Mesmo sem fazer muito por isso, a Lazio venceu os “leões” e segue para os 16-avos-de-final da competição

Já apurados e com a liderança garantida, os lisboetas limitaram-se a cumprir calendário.

Estava prometida uma revolução na equipa sportinguista e Domingos Paciência cumpriu. Deixou de fora oito dos titulares do último encontro do campeonato frente ao Nacional (1-0), no passado sábado (a maioria nem viajou para Itália) e até apostou na estreia europeia do defesa central Tiago Ilori, um dos cinco juniores convocados pelo treinador português para este encontro. Titular ao lado de Onyewu, o jovem de 18 anos acabou por não ser muito feliz, acusando algum nervosismo, traduzido em alguns erros comprometedores. Mas todo o improvisado quarteto defensivo não esteve bem.

Ao contrário do expectável, os italianos não entraram determinados no encontro. Antes pelo contrário. A conjugação da necessidade de uma vitória sobre os portugueses, associada à necessidade do Vaslui não pontuar na Suíça, terão deixado os italianos pouco optimistas na possibilidade de desfecho feliz, como o comprovaram as pouco povoadas bancadas do Olímpico romano. E nem o treinador parecia muito crente no sucesso, apostando numa equipa de recurso, à semelhança de Domingos, para poupar alguns dos habituais titulares para o prioritário campeonato. Na terceira posição da tabela classificativa, a dois pontos da Juventus e da Udinese, a Lazio irá receber esta última no domingo.

Com grande parte dos artistas fora de campo, o espectáculo ressentiu-se, em particular na primeira metade. Sem grandes acelerações, os italianos atacaram mais, mas quase sempre sem grande discernimento, e foram sendo controlados pelos jogadores sportinguistas, que prescindiram das ambições ofensivas. O resultado foi um jogo pobre, com poucos motivos de interesse, até aos 42’, quando num lance atacante bem desenhado, a Lazio colocou-se em vantagem no marcador. Um cruzamento do defesa esquerdo Lullic encontrou o ponta-de-lança Kozak na área sem marcação e este cabeceou para golo.

Um golpe duro para os “leões” em cima do intervalo, que os obrigou a regressar ao relvado com outra determinação. Logo aos 48’, Bojinov teve duas oportunidades consecutivas de bater o guarda-redes Bizarri e, quatro minutos depois, um remate de André Santos saiu por cima. Esta fase positiva do Sporting, com a equipa a assumir maior iniciativa, foi abruptamente interrompida, aos 55’, com o segundo golo do conjunto romano. Um golo “construído” por outro defesa, desta vez o central Diakité, que isolou Sculli, mais uma vez perante a passividade defensiva leonina.

Uma contrariedade que afectou definitivamente o rendimento do conjunto português, que poderia ter sofrido o terceiro aos 58’, quando Marcelo Boeck evitou o segundo golo de Sculli na partida. Domingos mexeu na equipa para evitar danos maiores, que neste caso seriam lesões, retirando Rubio, Schaars e Onyewu (entraram Ínsua, Carriço e o júnior João Mário). E já em cima do apito final, surgiram as melhores oportunidades dos “leões” em todo o encontro. Bojinov, na cobrança de um livre frontal, possibilitou uma grande defesa a Bizarri, e Ínsua não chegou a tempo de desviar um cruzamento rasteiro de Pereirinha.

POSITIVOLazio

Acabou por ser feliz a equipa italiana que, mesmo com um investimento reduzido, conseguiu vencer um Sporting de recurso.


Lullic e Diakité

Dois defesas que vestiram a pele de médios criativos e empurraram a equipa para a vitória.


NEGATIVOSporting em Itália

Mais um desaire em Itália. Em 14 partidas, os lisboetas somam 10 derrotas e quatro empates.


Tiago Ilori

Não teve uma estreia feliz no campeonato, frente à União de Leiria (3-1), com grandes culpas no golo do adversário. Voltou ontem a ter nova oportunidade e voltou a deixar uma má impressão. Terá a desculpa da falta de rotinas de toda uma defesa improvisada.


Bojinov/Rubio

Duas quase nulidades ofensivas do Sporting. O avançado búlgaro só foi perigoso num livre apontado no último minuto.


Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Olímpico, em Roma.Assistência Não disponível.

Lazio

Bizarri, Cavanda, Diakité, Biava, Lulic, Ledesma, Cana (Gonzalez, 54’), Cissé, Hernanes (Zampa, 73’), Sculli e Kozák (Klose, 85’). Treinador Edy Reja.

Sporting

Marcelo, Pereirinha, Onyewu (João Mário, 76’), Ilori, Evaldo, André Santos, André Martins, Schaars (Daniel Carriço, 70’), Carrillo, Diego Rubio (Insúa, 65’) e Bojinov. Treinador Domingos Paciência.

Árbitro

Mike Dean, de Inglaterra.

Amarelo

Lulic (35’).

Golos

1-0, por Kozák, aos 42’; 2-0, por Sculli, aos 55’

Resultados

Zurique-Vaslui, 2-0Lazio-Sporting, 2-0

Grupo D

1.º Sporting 6 jogos/12 pontos2.º Lazio 6/9
3.º Vaslui 6/6
4.º Zurique 6/5

Notícia actualizada às 23h31