Futebol

Benfica critica postura “populista” dos dirigentes do Sporting

"Tudo o que é regulamento de segurança foi violado", disse Paulo Pereira Cristóvão
Foto
"Tudo o que é regulamento de segurança foi violado", disse Paulo Pereira Cristóvão Foto: Nuno Ferreira Santos

O director de comunicação do Benfica, João Gabriel, criticou hoje a postura “populista e demagógica” dos dirigentes do Sporting, antes do derby, da 11.ª jornada da Liga portuguesa, que os “encarnados” venceram, por 1-0.

“Gostaria que o presidente do Sporting Clube de Portugal diga se assina publicamente essas declarações, essas sim pré-históricas, do seu vice-presidente Paulo Pereira Cristóvão”, afirmou João Gabriel, na sala de conferências de imprensa do Estádio da Luz, reagindo às declarações do vice-presidente do Sporting Paulo Pereira Cristóvão – que criticou as “condições pré-históricas em que os adeptos foram colocados”.

“Há muito tempo que passámos a pré-história, tudo o que é regulamento de segurança foi violado. Havia dois adeptos por cadeira, quem está dentro da ‘caixa’ fica com a visão prejudicada e exigir 22 euros por isto não é sério, nem honesto. O Conselho Directivo e a SAD vão analisar isto e depois decidir”, disse Paulo Pereira Cristóvão.

João Gabriel reiterou que a “caixa” estreada no encontro de hoje é “estrutura de última geração na Europa”, rematando: “Não houve fosso, ninguém caiu ao fosso.”

O director de comunicação “encarnado” classificou ainda a postura dos dirigentes do Sporting de “populista e demagógica durante toda a semana, em contraste com a direção do Benfica”.

João Gabriel acrescentou ainda que “foram devolvidos pelo Sporting 46 bilhetes” para o derby de hoje, anunciando a intenção para as visitas ao terreno dos “leões”: “Queremos 40.000 bilhetes para Alvalade, pagamos adiantado e não devolveremos nenhum.”

Sporting pode ter de indemnizar Benfica

Após o Benfica Sporting de ontem à noite, da 11.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, algumas cadeiras no sector do topo norte do Estádio da Luz, que estava destinado aos adeptos do Sporting, foram incendiadas e obrigaram à intervenção dos bombeiros, que extinguiram as chamas em cerca de 15 minutos.

Este incêndio pode custar aos “leões” uma indemnização e 2500 euros de multa. O artigo 151.º do Regulamento Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), dedicado ao comportamento incorrecto do público, prevê uma punição de multa entre 250 e 2500 euros.

Esta moldura penal é aplicada ao clube cujos sócios ou simpatizantes, entre outras coisas, tenham uma “actuação da qual resulte danos patrimoniais”.

Além disso, o mesmo Regulamento Disciplinar prevê, no número um do artigo 152.º, que “o Clube fica obrigado ao pagamento de indemnização aos lesados pelos danos resultantes da prática das infracções previstas nesta secção”, que “não é cumulável com a compensação eventualmente devida em virtude de procedimento civil ou criminal, ou acordo extrajudicial com entidade seguradora”.

Notícia actualizada às 9h50
Sugerir correcção