Futebol

Alan acusa Javi García de racismo: "Chamou-me preto de merda"

Alan (à direita) queixa-se de ter sido insultado por um jogador do Benfica
Foto
Alan (à direita) queixa-se de ter sido insultado por um jogador do Benfica Miguel Vidal/Reuters

O brasileiro Alan, jogador do Braga, acusou nesta segunda-feira o espanhol Javi García (Benfica) de ter feito insultos racistas durante o jogo de domingo entre as duas equipas.

“Um menino chamado Javi García insultou-me. Chamou-me preto, só que colocou a mão à frente, porque não é homem para dizer isso. Chamou-me preto de merda. Eu sou negro com muito orgulho. E desejou que os meus filhos morressem”, disse Alan, em declarações à Antena 1, acusando o médio do Benfica de também ter injuriado Djamal, outro jogador bracarense.

Questionado se tem testemunhas sobre os alegados insultos de Javi García e se está disposto a reafirmar estas palavras perante a Comissão Disciplinar da Liga, Alan referiu que “ainda vai passar muita água por esse rio”.

“Ele [Javi García] tem de tomar cuidado com o que diz, porque o capitão dele é negro, o lateral-esquerdo dele é negro e 70 por cento da torcida dele é negra. Tem de tomar cuidado com o que diz”, acrescentou Alan.

O capitão do Braga reagiu ainda às declarações de Artur, seu antigo companheiro no Minho e agora guarda-redes do Benfica, que disse que em Braga “há truques fora do campo”, referindo-se aos cortes de electricidade e à falta de água quente.

Alan manifestou-se desiludido com as declarações do guarda-redes, mas sugeriu que elas aconteceram por indicação de outras pessoas. “O Artur foi no nosso balneário. Viu que não tinha água para a gente”, explicou o médio bracarense, afirmando que o antigo colega “teve uma declaração incorrecta e foi mandado pelos superiores dele.”

“Tratou-se de um problema técnico. Não foi igual ao que fizeram quando o FC Porto foi lá e desligaram a luz e ligaram o sistema de rega”, acrescentou Alan, acusando o Benfica de “arranjar desculpas” para o empate. “O Braga foi melhor. Todo o mundo viu isso.”

Javi García, entretanto, já reagiu, negando ter proferido qualquer insulto contra Alan. “Sou um jogador leal, incapaz de fazer aquilo que hoje alguém me acusa. Estranho até, com acusações tão graves, que o jogador em causa só se tenha lembrado delas hoje”, diz Javi García, num comunicado publicado no site oficial do Benfica.

Notícia actualizada às 15h
Sugerir correcção