FC Porto

Vítor Pereira: "Perdemos quase de forma inexplicável"

Vítor Pereira estava descontente com a derrota em Nicósia
Foto
Vítor Pereira estava descontente com a derrota em Nicósia Miguel Vidal/Reuters (arquivo)

No final da partida, Vítor Pereira, criticou a forma como a sua equipa não foi capaz de segurar o empate alcançado já perto do fim do jogo. O treinador portista falou de uma derrota "inexplicável".

"Vi uma primeira parte equilibrada, que não foi fácil de jogar, mas na qual fomos agressivos, chegámos muitas vezes à linha de fundo para cruzar, mas os cruzamentos não saíram bem. O APOEL chegou ao golo na primeira vez que lá foi, se teve mais [ocasiões] foi uma ou outra. No segundo tempo, assumimos claramente o jogo, fomos para cima deles e o APOEL esteve sem chegar à nossa baliza imenso tempo. A acabar, empatámos e a três minutos do fim, é inexplicável... Uma equipa com a nossa experiência tem de saber que um ponto significava outras contas, deixava as coisas muito mais em aberto. Agora obriga-nos a vencer os próximos dois jogos. Mas o futebol é assim e temos de olhar para o próximo jogo. Quisemos muito ganhar este e perdemos quase de forma inexplicável. Temos de dar a volta no próximo. Hoje, tivemos uma postura completamente diferente do que sucedeu no Dragão. Jogámos lentos no Dragão e não é justo comparar os jogos. Neste fomos equipa, na primeira parte não circulámos muito a bola, mas a segunda é totalmente nossa."

Hulk queixa-se da arbitragem

"Lutámos até ao fim, pelo que disseram acho que sofremos um golo de um penálti que não era e o segundo golo é fora-de-jogo. Não há volta a dar, mas é frustrante para nós, que batalhámos bastante. Temos de levantar a cabeça. O FC Porto quando perde tem sempre de fazer mais. Infelizmente, não correu bem. A situação na Champions está difícil, mas não impossível. Temos de ganhar os jogos agora e tentar passar a próxima fase."