Râguebi

Siva Tau ameaça os campeões do mundo

Samoa foi superior a Fiji
Foto
Samoa foi superior a Fiji IRB

A selecção de Samoa derrotou na madrugada deste domingo as Fiji por 27-7 em partida do Grupo D do Campeonato do Mundo de râguebi.

Uma hora de râguebi puro e duro e 20 minutos de espectáculo “à sevens”. O embate entre Samoa e Fiji não correspondeu totalmente às expectativas, muito por culpa dos fijianos, mas confirmou que Samoa merece estar na luta pelo apuramento para os quartos-de-final.

Desde o primeiro minuto que ficou claro a superioridade dos samoanos. Nos primeiros 10 minutos a selecção liderada por Titimaea Tafua teve por duas vezes muito perto de chegar ao ensaio, mas em ambas as ocasiões apenas pontuou na conversão de penalidades. Fiji oferecia pouca resistência e nas primeiras 20 tentativas de placagens os jogadores fijianos falharam oito.

Sem grande espectáculo, a primeira parte terminou com 12-0 para Samoa e pela primeira vez nos 23 jogos já realizados em Campeonatos do Mundo Fiji acabava os primeiros 40 minutos sem marcar qualquer ponto.

A segunda parte valeu pela última metade, altura em que surgiram os três ensaios. O primeiro teve origem numa formação-ordenada de Samoa dentro da área de 22 metros de Fiji onde os samoanos saíram a jogar e Kahn Fotuali'i finalizou.

Os fijianos responderam cinco minutos depois: pela primeira vez na partida Fiji soube ser paciente, construiu um ataque com uma dezena de fases e chegou ao ensaio pelo flanqueador Netani Edward Talei.

Os 13 pontos de desvantagem com 13 minutos para jogar ainda davam esperanças à selecção de Fiji, mas na jogada seguinte o defesa samoano Paul Williams conseguiu furar a defesa adversária e ofereceu o ensaio a George Stowers que acabou com as dúvidas sobre quem seria o vencedor do encontro.

Com este resultado Fiji, que em 2007 conseguiu chegar aos quartos-de-final onde chegou a assustar a África do Sul, está fora da fase seguinte. Para Samoa tudo é ainda possível.

A equipa samoana, que antes do início dos jogos executa a dança tribal Siva Tau, encerra a fase de grupos contra a África do Sul e se conseguir ser mais consistente a atacar, onde continua a cometer muitos erros, pode surpreender os actuais campeões do mundo.

Estatística: Fiji-Samoa (7-27)

Ensaios:Fiji – 1 (Netani Edward Talei 67’)
Samoa – 2 (Kahn Fotuali'i 62’; George Stowers 70’)

Penalidades convertidas:Fiji – 0 em 1
Samoa – 4 em 6 (Tusi Pisi 6’, 10’, 27’, 45’)

Pontapés de ressaltoFiji – 0 em 0
Samoa – 1 em 2 (Tusi Pisi 13’)

Posse de bola:Fiji – 55 por cento
Samoa – 45 por cento

Ocupação de terrenoFiji – 49 por cento
Samoa – 51 por cento

Formações ordenadas a favorFiji – 9 ganhas, 3 perdidas
Samoa – 9 ganhas, 0 perdidas

Alinhamentos a favor:Fiji – 14 ganhos, 1 perdidos
Samoa – 7 ganhos, 0 perdidos

Erros no jogo à mão:Fiji – 10
Samoa – 14

Placagens:Fiji – 74 concretizadas, 13 falhadas
Samoa – 104 concretizadas, 15 falhadas

Jogador com mais placagens: George Stowers (Samoa) com 15 concretizadas

Homem do jogo: Paul Williams (Samoa)

Resultados do Grupo D

Fiji-Namíbia: 49-25


África do Sul-País de Gales: 17-16


Samoa-Namíbia, 49-12


África do Sul-Fiji, 49-3


País de Gales-Samoa: 17-10


África do Sul-Namíbia: 87-0


Fiji-Samoa: 7-27


Classificação

África do Sul: 3 jogos, 14 pontos


Samoa: 3 jogos, 10 pontos


País de Gales: 2 jogo, 5 pontos


Fiji: 3 jogos, 5 pontos


Namíbia: 3 jogos, 0 pontos


(Vitória: 4 pontos; Empate: 2 pontos; Quatro ou mais ensaios marcados num jogo: 1 ponto de bónus; Derrota por menos de sete pontos: 1 ponto de bónus)

Jogos por disputar

País de Gales-Namíbia: 26/09, 08h30


África do Sul-Samoa: 30/09, 09h30


País de Gales-Fiji: 02/10, 07h00