Produção de moda da revista Vogue com criança de 10 anos causa polémica

Fotogaleria
Uma das imagens que gerou a polémica DR
Fotogaleria
Mãe da modelo diz que a única coisa que a choca nesta fotografia é o preço do colar DR

Thylane Lena-Rose Blondeau é modelo desde os quatro anos. Hoje tem dez. Apesar da tenra idade, a pequena francesa conta já com um currículo de fazer inveja a muitas modelos. Não é a primeira criança modelo, nem será a última. Mas é, com certeza, a primeira a fazer uma produção de moda para Vogue francesa, em poses sensuais e com roupas provocantes. As imagens estão a gerar controvérsia.

Roupas de alta-costura, sapatos de salto alto, jóias e muita maquilhagem, tudo o que super modelo precisa para uma produção de moda. Mas será apropriado essa modelo ter apenas dez anos? A questão está a ser discutida em todo o mundo, nas notícias e nas redes sociais. Em todas sobressai a ingenuidade de uma criança de dez anos para uma produção de moda feita a pensar na idade adulta.

As imagens de Thylane, que apareceram na edição francesa da Vogue Crianças de Dezembro/Janeiro e que voltaram a dar que falar na semana passada quando surgiram no programa “Good Morning America”, têm levantado questões sobre a sexualização das raparigas pequenas. Há quem argumente que a produção, assinada por Tom Ford, não passa de arte e de uma representação do universo feminino por crianças, mas são as vozes contra, em maior número, que se fazem ouvir. Falam de exploração infantil e responsabilizam os pais, a apresentadora de televisão Véronika Loubry e o ex-futebolista Patrick Blondeau. “Em vez de estarem em casa a brincar com o guarda-roupa das mães, estas crianças estão a crescer rápido demais”, escreveu o colunista Justin Fenner, num editorial no Styleite.com.

“É inapropriado e assustador, e eu nunca mais quero ver uma rapariga de dez anos com saltos altos num quarto com lençóis leopardo”, escreveu Chloe Angyal, editora da Feminsting.com.

Para a mãe da pequena modelo, estas críticas são inapropriadas. Em entrevista ao site francês jeanmarcmorandini.com, Véronika Loubry disse não entender a polémica. “Estas fotos são de Dezembro! É surpreendente que estejam a dar que falar sete meses depois... A única coisa que me choca nestas fotografias é o colar que ela usa que custa três milhões”, conta a mãe da criança, explicando que garante que a filha tem uma vida típica e adequada à sua idade. “Recusámos dez filmes, uma campanha para a Ralph Lauren... Eu recuso cerca de três quartos das coisas sugeridas. Por agora, ela tem uma vida normal, e aos 15 anos decidirá se este é realmente o seu trabalho.”

Muitas das estrelas da moda e do cinema iniciaram-se ainda em crianças. A actriz norte-americana Brooke Shields fez uma foto nua aos dez anos. Brigitte Bardot e Lindsey Wixson começaram a posar para os fotógrafos aos 15 anos.

No Reino Unido, onde foi recentemente aprovado pelo governo uma medida que limita a sexualização das crianças nos media, a porta-voz da Mothers' Union, reagiu à campanha, explicando ao “Daily Mail” que este tipo de fotografias “negam a Thylane o direito de ser a criança que é”.

A página do facebook de Thylane Lena-Rose Blondeau foi alvo de vários comentários contra a produção de moda, não estando mais disponível.