CMVM suspendeu negociação das acções do Benfica

Foto
As acções do Benfica ficam suspensas até que sejam prestados mais esclarecimentos Daniel Rocha (Arquivo)

A CMVM justifica que as informações sobre a transferência de Roberto prestadas pelos "encarnados", em comunicado enviado na manhã desta quarta-feira, não são suficientes.

O comunicado da CMVM surge na sequência de um outro, enviado pelo Benfica ao início da manhã, onde os “encarnados” explicam que a transferência de Roberto para Saragoça resulta da assinatura de dois contratos e será paga faseadamente.

“Em consequência, a Real Zaragoza SAD adquiriu de forma definitiva os direitos desportivos do referido jogador e a outra sociedade (...) passou a titular os direitos económicos”, refere a SAD benfiquista

A negociação das acções ficará suspensa até que sejam prestados mais esclarecimentos.

O Benfica confirmou terça-feira que a CMVM pediu “esclarecimentos adicionais” sobre a venda de Roberto para o Saragoça por 8,6 milhões de euros.

Comunicado da CMVM

“O Conselho Directivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários, a suspensão da negociação das acções da Sport Lisboa e Benfica Futebol, SAD nos mercados regulamentados da Euronext Lisbon até à divulgação de informação relevante sobre o emitente.


A CMVM tinha notificado expressamente a SLB Futebol SAD para divulgar a ‘dissociação dos direitos económicos e dos direitos desportivos e valor de cada um deles’. O comunicado hoje colocado no sítio da CMVM nada diz quanto a este aspecto, que se reputa essencial para o entendimento pelos investidores sobre o contrato de transferência do jogador Roberto.”


Comunicado do Benfica

“ A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários, e em conformidade com o pedido efectuado pela CMVM relativamente à transferência do atleta Roberto Jimenez Gago, vem prestar a seguinte informação complementar:


A transferência dos direitos desportivos do aludido atleta, bem como a totalidade dos direitos económicos àqueles inerentes, foi concluída pelo valor total de € 8.600.000 (oito milhões e seiscentos mil euros), por via de dois contratos celebrados em cartório notarial, um com a Real Zaragoza SAD e outro com uma sociedade de direito espanhol situada a um nível mais elevado da cadeia de domínio da Real Zaragoza SAD.


Em consequência, a Real Zaragoza SAD adquiriu de forma definitiva os direitos desportivos do referido jogador e a outra sociedade, anteriormente identificada, passou a titular os direitos económicos.


Este pagamento será efectuado de forma fraccionada e encontra-se garantido, nomeadamente por títulos de crédito.


Mais se informa que os referidos contratos foram ratificados no momento da sua celebração pelos “Administradores Concursales” da Real Zaragoza SAD.”