Albufeira de Castelo de Bode

Peixe-gato com 1,5 metros destrói lenda do crocodilo no Zêzere

O peixe-gato foi encontrado em águas pouco profundas
Foto
O peixe-gato foi encontrado em águas pouco profundas Nelson Garrido/arquivo

Um peixe-gato com 1,5 metros de comprimento foi encontrado ontem nas águas da albufeira de Castelo de Bode, destruindo assim a lenda do crocodilo que teria sido avistado no rio Zêzere.

Os relatos de avistamento de um crocodilo começaram em Abril, quando uma residente da zona da albufeira "falava de um crocodilo com cerca de dois metros", contou então Hélder Almeida, comandante distrital da GNR de Castelo Branco. Depois surgiu um outro relato de um canoísta. Desde então, a lenda do crocodilo no Zêzere começou a ganhar forma, tendo mesmo sido criada a página no Facebook "Eu vi um crocodilo no Zêzere", com mais de 500 seguidores.

A edição de hoje do jornal "Correio da Manhã" noticia que, em vez de um crocodilo, foi encontrado um peixe-gato, ou siluro, perto da foz do Alge, em Figueiró dos Vinhos.

O animal foi encontrado ontem de manhã por Américo Costa, dirigente da associação AQUATomar, durante um passeio de observação da fauna da albufeira. "Vi movimento junto à margem e julgava tratar-se de uma carpa. Mas quando me aproximei constatei que era um siluro, com 1,5 metros", contou ao "Correio da Manhã".

"Pelo tamanho, por estar em águas menos profundas para apanhar lagostins, pela forma como serpenteia ao nadar e quase não ter escamas, pode confundir-se com o réptil", acrescentou Américo Costa.

Ainda assim, a GNR vai manter os patrulhamentos de rotina, escreve o jornal. "É pouco provável que haja um crocodilo na zona", até porque os pescadores "que estão todos os dias na albufeira seriam os primeiros a ver qualquer coisa" e até agora "não viram nada de anormal", disse na semana passada à agência Lusa o comandante da GNR Hélder Almeida.