Futebol internacional

Colômbia desperdiça e Peru aproveita

Os jogadores do Peru festejam um dos seus golos contra a Colômbia
Foto
Os jogadores do Peru festejam um dos seus golos contra a Colômbia Jorge Adorno/Reuters

Foi preciso esperar 28 anos para ver o Peru voltar a derrotar a Colômbia na Copa América, mas um triunfo por 2-0, após prolongamento, colocou os peruanos nas meias-finais da prova sul-americana.

O portista Falcao distinguiu-se pela negativa, ao desperdiçar uma grande penalidade. Mas não foi apenas o avançado “azul e branco” a ter responsabilidades na eliminação da Colômbia. Duas bolas à barra da baliza do Peru contribuíram para que, no final, a festa pertencesse a Rodríguez, novo defesa central do Sporting, que cometeu a grande penalidade e teve ainda um ou outro erro.

O jogo ficou marcado pelos três jogadores que actuam no futebol português. A Colômbia conta com Falcao e Guarín e o Peru com o central Rodriguez. A maior desilusão veio do goleador portista. Mostrou alguns pormenores positivos na primeira metade, mas passou ao lado do jogo, com uma lentidão que não se lhe reconhece habitualmente e um desperdiçar de oportunidades em número invulgar.

O novo central leonino, por seu lado, acabou por se destacar pela positiva, com uma enorme segurança defensiva, mas também a revelar um defeito preocupante: a incapacidade de recuperar sempre que a bola lhe é colocada nas costas. Quando, aos 64’, os colombianos conseguiram fazer isso, o lance acabou em grande penalidade. Os adeptos do Peru esperavam o pior, mas Falcao rematou ao lado.

Mas este não foi o único azar da Colômbia que jogou mais. Aos 67’, por exemplo, Dayro Moreno voltou a ganhar no confronto com Rodríguez e disparou com estrondo à barra. E, mesmo no final do tempo regulamentar, Guarín apareceu finalmente no jogo com uma jogada incrível. Passou dois adversários e já dentro da área colocou a bola por cima do guarda-redes. Mas Fernández ainda conseguiu desviá-la para a barra.

O jogo seguiu para prolongamento e quando menos se esperava o Peru passou para a frente do marcador: cruzamento de Vargas, aos 101’, o guarda-redes Martínez defende para a frente e Lobatón que se encontrava à entrada da área encheu o pé. O golpe final veio aos 112’, com uma jogada de Guerrero, que entrega a Vargas para este fuzilar Martínez.

Sugerir correcção