Futebol

Equipas nacionais rendem 33 milhões de euros a Portugal

O Sp. Braga tem tido uma época de sucesso desportiva e financeiramente
Foto
O Sp. Braga tem tido uma época de sucesso desportiva e financeiramente José Manuel Ribeiro/Reuters

O futebol português rendeu em 2010-11 um total de 33,1 milhões de euros. Um valor que contabiliza já os cinco milhões reservados aos finalistas da Liga Europa. O Sp. Braga é o campeão português dos prémios monetários pagos pela UEFA.

No total, e ainda sem contar com as receitas de bilheteira e transmissões televisivas, a equipa orientada por Domingos Paciência já colocou nos cofres do Sp. Braga 13,2 milhões de euros, cifra que será recheada com mais dois milhões se for o finalista vencido da Liga Europa ou três milhões se conquistar o troféu (totalizando, neste caso 16,5 milhões).

Os bracarenses começaram a temporada na Liga dos Campeões, prova em que arrecadaram 11,6 milhões de euros, à custa de terem ultrapassado a terceira pré-eliminatória (Celtic), o “play-off” (Sevilha) e jogado a fase de grupos.

Já o FC Porto, cujo trajecto europeu exclusivamente na Liga Europa lhe rendeu, até agora, “apenas” 3,3 milhões de euros, pode fechar a campanha europeia com 6,3 milhões, caso receba o cheque de três milhões destinado ao vencedor da Liga Europa.

Apesar de eliminado na quinta-feira, o Benfica será sempre o segundo clube português com os cofres mais recheados: 10,3 milhões (8,7 na Liga dos Campeões, mais 1,6 na Liga Europa).

O Sporting, afastado nos 16 avos-de-final da Liga Europa pelo Glasgow Rangers, encerrou a prestação na segunda prova europeia com um total de 1,7 milhões de euros, a verba mais “modesta” entre os quatro clubes que facturaram nas provas europeias desta temporada.