Foto

Fundação Gates financia grupo à procura de cura para Sida

Com cem mil dólares no primeiro ano, e talvez mais um milhão para chegar à aplicação clínica, equipa espera vencer vírus HIV

Com cem mil dólares no primeiro ano e, se correr bem, talvez mais um milhão para chegar à aplicação clínica, uma equipa de cientistas portugueses espera conseguir vencer de vez o vírus da sida.

João Gonçalves, 44 anos, investigador do Instituto de Medicina Molecular (IMM) da Universidade de Lisboa, não escondia o seu entusiasmo quando, esta manhã, falou ao telefone com o PÚBLICO.

Sabia que, ao fim da tarde, no âmbito dos seus "Grand Challenges Explorations", a Fundação Bill e Melinda Gates anunciaria oficialmente que o seu projecto tinha sido um dos 88 escolhidos entre 2500 vindos do mundo inteiro para receber financiamento.

PÚBLICO -
Foto
João Gonçalves, 44 anos, é o investigador que lidera o projecto premiado no Instituto de Medicina Molecular


O projecto insere-se na categoria de concepção de “novas abordagens para curar a infecção pelo HIV”, uma das seis definidas por aquela prestigiada entidade norte-americana para esta ronda de bolsas (a sexta desde que a Fundação lançou a iniciativa).

Pode parecer muito arrojado falar em “cura” quando se fala de sida, mas é exactamente essa a meta da equipa de João Gonçalves: “encontrar as células infectadas pelo HIV, mesmo que ele esteja completamente adormecido, e matar essas células”.

Lê o artigo completo no PÚBLICO.