Universidade Nova inaugura laboratório de nanofabricação

Foto
Cavaco Silva fez a sua assinatura numa fibra de celulose a uma nano-escala Enric Vives-Rubio

Permitindo caracterizar as propriedades dos materiais a uma micro escala, a nanotecnologia tem aplicação em várias áreas da indústria, desde a electrónica (nomeadamente, da electrónica de papel) às energias. Para desenvolver as suas aplicações, foi hoje inaugurado o primeiro laboratório de nanofabricação português.

Instalado na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, este laboratório poderá assumir especial importância na área da saúde, através da construção de bio-sensores. “Estes sensores actuam na área do diagnóstico e permitem detectar o ADN e a actividade de uma célula”, referiu Elvira Fortunato, uma das investigadoras responsáveis pelo projecto, que apresentou o novo laboratório ao presidente Cavaco Silva.

“Este é um equipamento transversal, que vai servir muitas áreas. A nanotecnologia é uma ferramenta que permite trabalhar a uma pequena escala e que está presente na engenharia civil, na mecânica, na medicina.”, explicou Elvira Fortunato.

Para demonstrar a aplicação prática do equipamento, os investigadores pediram ao Presidente da República, Cavaco Silva, que fizesse a sua assinatura numa fibra de celulose a uma nano-escala.

Sugerir correcção
Comentar