Jornal, rádio e site de Rangel arrancam a partir de Abril

Emídio Rangel
Foto
Emídio Rangel Foto: Miguel Silva/arquivo

Os projectos de Emídio Rangel para a fundação de um semanário, uma rádio de informação e um site na Internet vão arrancar em simultâneo a partir de Abril. Trata-se de um investimento de cinco milhões de euros, que exigirá a contratação de mais de cem jornalistas que, no futuro, irão também trabalhar para um canal de televisão da responsabilidade do antigo homem forte da SIC.

A maior parte do capital a investir pertence a um grupo espanhol. O restante será repartido por vários accionistas, entre os quais Rui Pedro Soares, arguido no caso TagusPark. O ex-administrador da PT deverá fazer o investimento com parte do dinheiro da indemnização que recebeu para sair da empresa, mas não ficará como administrador nos projectos de Rangel. Os pequenos accionistas ficarão com participações entre um e os cinco por cento. No terreno, os contactos com alguns jornalistas já começaram a ser feitos, mas ainda não há contratações concretizadas.

Rangel já assinou um contrato com a Rádio Paris-Lisboa (RPL, dos franceses da Radio France International) para transformá-la num canal de informação concorrente da TSF, da qual foi fundador e primeiro director. Como a frequência da RPL só abrange a área da Grande Lisboa, o projecto pretende chegar a outros pontos do país, através de 15 rádios locais.

Em relação ao projecto de televisão, o antigo director da SIC já garantiu os direitos da Liga Espanhola de 2012 a 2015 e está em negociações com o Benfica para a compra dos jogos, após a época 2012-13. Em ambos os casos, os jogos são actualmente transmitidos pela Sport TV, canal controlado pela Controlinveste.