Comunicado

Benfica acusa tratador da águia de agressões

No sábado não houve voo da águia
Foto
No sábado não houve voo da águia Goto: Nuno Ferreira Santos (arquivo)

O Benfica publicou nesta segunda-feira um comunicado a acusar Juan Barnabé, o tratador da águia Vitória, de ter agredido funcionários e directores do clube no passado sábado.

“Ao contrário do que repetidamente tem afirmado, o senhor Juan Barnabé não foi agredido, antes agrediu de forma injustificada e gratuita um director da Benfica SAD, nos momentos que antecederam a entrada das equipas do SL Benfica e do Rio Ave em campo, no passado sábado. Situação presenciada por várias testemunhas que se encontravam no local e que ficou registada pelos meios de segurança”, lê-se na nota publicada no site oficial do Benfica.

O clube da Luz garante que vai “accionar os mecanismos legais ao seu dispor” e promete que em breve a águia voltará a voar antes dos jogos da equipa em casa. “O símbolo do Sport Lisboa e Benfica é a águia, não o senhor Juan Barnabé”, lê-se no mesmo documento.

No sábado, antes do jogo com o Rio Ave, não foi realizado o actual voo da águia Vitória e Juan Barnabé queixou-se de ter sido agredido por funcionários do Benfica.

Comunicado do Benfica

“Face as reiteradas declarações falsas e difamatórias que desde o passado sábado foram proferidas pelo senhor Juan Barnabé, ou pelo seu advogado, em relação aos incidentes verificados no passado dia 18 de Dezembro, a Benfica SAD vem esclarecer que:

a) Ao contrário do que repetidamente tem afirmado, o senhor Juan Barnabé não foi agredido, antes agrediu de forma injustificada e gratuita um Director da Benfica SAD, nos momentos que antecederam a entrada das equipas do SL Benfica e do Rio Ave em campo, no passado sábado. Situação presenciada por várias testemunhas que se encontravam no local e que ficou registada pelos meios de segurança.

b) Esta agressão não foi um acto isolado. Infelizmente, muitos outros incidentes foram registados ao longo dos últimos anos por aquele prestador de serviços desta Sociedade, envolvendo insultos e ameaças a diferentes profissionais do SL Benfica (Secretária Geral, Relações Públicas, Direcção Comercial&Marketing e Futebol de Formação).

c) Não se pode ter por pessoa de bem alguém que deturpa os factos e mente deliberadamente aos sócios.

d) Ao longo dos últimos meses, esta Administração encetou diversas diligências junto do Senhor Juan Barnabé para que este alterasse o seu comportamento.

e) Do diálogo entre as partes, sempre resultou o entendimento de que seria possível uma melhoria da postura daquele prestador de serviços, sendo para tal imperioso que este respeitasse, não apenas os colaboradores do Benfica, mas também as normas em vigor, nomeadamente aquelas que definem os procedimentos relativos à organização de jogos.

f) Infelizmente, os acontecimentos do dia 18 revelaram que não se trata de um problema pontual, mas sim de uma atitude reiterada e intolerável de desrespeito perante aqueles que sempre colaboraram com ele e, na pessoa destes, perante o próprio Benfica.

g) O símbolo do Sport Lisboa e Benfica é a águia, não o senhor Juan Barnabé.

h) A Benfica SAD não pode deixar de lamentar esta situação, mas, em face das agressões perpetradas e das declarações entretanto proferidas, não deixará de accionar os mecanismos legais ao seu dispor.

i) O SL Benfica foi, durante muito tempo o único clube do Mundo que tinha o seu símbolo a voar nos seus jogos. E só deixou de ser quando a ‘águia’ se transformou num negócio que nada tem a ver com benfiquismo. Facto que, naturalmente, lamentamos.

j) Foi alertado, em diversas ocasiões, quanto a esta situação. Nada mudou, apenas se agravou o seu comportamento.

k) Face à importância reconhecida do voo da águia, como símbolo vivo do nosso Clube, esta Sociedade irá tomar as medidas necessárias para que a mesma volte a animar o Estádio da Luz a breve trecho”