Futebol

Nacional faz marcha atrás e cede estádio ao Marítimo gratuitamente

O Nacional vai ceder gratuitamente o seu estádio ao rival Marítimo para que este possa realizar naquele espaço os jogos das pré-eliminatórias da Liga Europa, adiantou o presidente “alvinegro”, em conferência de imprensa.

O dirigente evocou o “interesse público” para justificar a mudança de atitude, garantindo que o Marítimo pagará apenas as contas relativas aos gastos inerentes à organização dos jogos, que agora deixarão de contar com a colaboração do Nacional, passando a ser da exclusiva responsabilidade dos “verde-rubros”.

“O Nacional vai disponibilizar o Estádio da Madeira ao Marítimo SAD para a realização dos jogos. De forma gratuita, já que as únicas despesas serão de carácter operacional”, explicou Rui Alves. O líder do Nacional explicou a mudança de atitude: “Íamos receber dinheiro dos contribuintes, legitimamente representados pelo Governo, mas cujo propósito era pagar a conta de uma entidade privada”.

O Nacional entregará o recinto ao Marítimo 48 horas antes de cada jogo e pretende que o rival devolva o estádio 24 horas depois de cada encontro

“De entre muitas conferências de imprensa, esta é aquela que faço com mais tristeza, mas que, por outro lado, mais apelou à minha condição de cidadão”, adiantou o dirigente madeirense. A concluir, Rui Alves fez questão de salientar que o pagamento exigido inicialmente “será agora substituído por um donativo que o Nacional fará ao Marítimo”, disse.

Sugerir correcção