Liga

Leixões acabou por ganhar após estar duas vezes em desvantagem

Zé Manuel voltou a ser decisivo na vitória do Leixões
Foto
Zé Manuel voltou a ser decisivo na vitória do Leixões Fernando Veludo/nFactos (Arquivo)

Com um golo nos descontos, a equipa de Matosinhos ultrapassou a União de Leiria na classificação, subindo do 13.º para o sétimo lugar da tabela.

Um penálti apontado por Hugo Morais, nos descontos (90+3’), permitiu ao Leixões “dar a volta” ao marcador e obter a segunda vitória na Liga, batendo a União de Leiria, por 3-2. Os leixonenses estiveram por duas vezes em desvantagem, mas conseguiram o triunfo no último instante, beneficiando de um castigo máximo assinalado por mão na bola de Mamadou.

Os leirienses, que sofreram a primeira derrota fora de casa, mostraram mais qualidade técnica. Depois do golo de Carlão (19’) ter obtido resposta de Léo (29’), a equipa de Manuel Fernandes parecia lançada para a vitória na segunda parte, quando chegou ao 1-2 graças a um autogolo de Benítez (69’). No entanto, José Mota, a partir do banco, alterou o rumo dos acontecimentos: substituiu o argentino emprestado pelo FC Porto por Zé Manuel que, na primeira vez que tocou na bola, marcou um grande golo e fez renascer a equipa leixonense.

Num final de partida emocionante, com oportunidades para ambos os lados, o Leixões acabou por ser mais feliz e beneficiou de um penálti, por mão na bola de Mamadou, aos 90+3’ minutos, após remate de Zé Manuel. Hugo Morais converteu o castigo máximo e estabeleceu o 3-2 final.

O lance que decidiu o encontro mereceu análises opostas dos dois treinadores. “Um remate que ia para a baliza e bate na mão é natural que se marque penálti”, disse José Mota. “Foi um pseudo-penálti. Há que definir critérios em relação às bolas na mão. O lance que deu o golo da vitória é um remate praticamente à queima-roupa que bate na mão do meu jogador”, contrapôs Manuel Fernandes.

“Jogámos bem e não merecíamos este resultado. Não estou revoltado com esta derrota, mas triste. Apenas pelo resultado, porque podíamos levar alguma coisa daqui e não levamos nada”, acrescentou o treinador leiriense.

Ficha de jogo

Leixões, 3


União de Leiria, 2


Estádio do Mar, em Matosinhos.
Assistência
Cerca de 3.000 espectadores.

Leixões

Diego, Laranjeiro, Joel, Tucker, Benítez 
(Zé Manuel, 71’), Wênio (Sony, 65’), Cauê, Hugo Morais, Léo (Ruben, 59’), Tiago Cintra e Vinh. 


União de Leiria

Djuricic, Bruno Miguel, Mamadou, Diego Gaúcho, Paulo Vinicius, André Santos, Panandetiguiri, Pateiro (Ronny, 84’), Silas (Kalaba, 46’), Cássio (Tiago Luís, 65’) e Carlão. 


Árbitro

Artur Soares Dias, do Porto.


Amarelos

Silas (5’), Joel (35’), Zé Manuel (86’) e Mamadou (90+3’).

Golos

0-1, por Carlão, aos 19’; 1-1, por Léo, aos 29’; 1-2, por Benítez, aos 69’ (p.b.); 2-2, por Zé Manuel, aos 72’; 3-2, por Hugo Morais, aos 90+3’ (g.p.).