Torne-se perito

CDS-PP concorda com Presidente na defesa de “estratégia e de mudança”

O líder parlamentar do CDS-PP, Diogo Feio, aplaudiu o discurso do Presidente da República, considerando que Cavaco Silva defendeu “uma estratégia para o país e uma mudança”.

“Referiu que é necessária uma mudança, salientou sectores específicos”, como a educação, o mundo rural e a situação económica do país, disse aos jornalistas Diogo Feio em Santarém, no final da sessão solene das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Diogo Feio, eleito no domingo eurodeputado, destacou que, na sua intervenção, Cavaco Silva “deu uma palavra de esperança em muitas das áreas que o CDS tem salientado”.

“Vimos este discurso pela positiva”, afirmou, demarcando-se da ideia de que “é necessário manter o rumo”.

“Siscordamos da ideia de manutenção do rumo”, sustentou.

O Presidente da República defendeu hoje que seja antecipada, “desde já”, a situação do país após a crise e disse ser necessária “uma visão estratégica de médio e longo prazo” e “alheia a calendários imediatos”.

Num discurso em que a “esperança” foi a palavra-chave, Cavaco Silva reflectiu sobre a crise financeira e mostrou-se convicto de que o país pode “fazer deste tempo de provação um tempo de esperança”.

Em tempos de crise, “não basta que nos limitemos a tentar sobreviver”, disse o Presidente da República.

Cavaco Silva condenou ainda o alheamento de portugueses da vida pública, considerando que a elevada abstenção nas eleições de domingo “empobrece a democracia” e deve “fazer reflectir os agentes políticos”.

“Em tempos reconhecidamente difíceis como aqueles em que vivemos, não é aceitável que existam portugueses que se considerem dispensados de dar o seu contributo, por mais pequeno que seja”.

Sugerir correcção