Três novos desenhos de Leonardo no Louvre

Foto

É uma descoberta que o Museu do Louvre classifica como "extraordinária", se a sua autenticidade for definitivamente confirmada pelos especialistas: três desenhos que se acredita serem de Leonardo da Vinci (1452-1519) foram encontrados no verso de um quadro do mestre do Renascimento, "A Virgem com o Menino Jesus e Santa Ana".

Não sendo imediatamente visíveis a olho nu, estes desenhos foram descobertos através da utilização de uma câmara de raios infravermelhos por um conservador do museu parisiense.

Enviados para investigação para o Centro de Pesquisa e de Restauro dos Museus de França (CPRMF), os desenhos "evocam, pelo seu estilo, o traço de Leonardo da Vinci", afirma um comunicado do Museu do Louvre, que adianta que as pesquisas vão agora "prosseguir para melhor esclarecimento da sua origem".

Inscritos numa tábua de madeira de quatro ripas que suporta a pintura "A Virgem com o Menino Jesus e Santa Ana", os dois desenhos mais visíveis (respectivamente com as dimensões 18x10cm e 16,5x10cm) representam uma cabeça de cavalo e metade de um crânio humano com a sua cavidade orbital e onde são igualmente visíveis a cavidade nasal e meia dentadura.

O terceiro esquisso (com 15 cm de altura), praticamente invisível a olho nu, representa um Menino Jesus de meio corpo, com a cabeça ligeiramente voltada para a direita, a brincar com um cordeiro. Esta cena aproxima-se da que está representada em "A Virgem com o Menino Jesus e Santa Ana", onde o Menino também está a brincar com um cordeiro e tem a sua perna entrelaçada com o animal.

Este quadro, que faz parte da colecção do Louvre, representa o parentesco de Santa Ana com a Virgem Maria e o Menino, de quem foi respectivamente mãe e avó. Crê-se que começou a ser pintado por Leonardo no início de 1500 e seria destinado ao rei de França Luís XII, em honra da sua mulher, a rainha Ana da Bretanha. A nota do Museu do Louvre sobre esta obra diz que ela começou a ser pintada em Florença e depois foi continuada em Milão até 1513, mas só acabaria por chegar às colecções da coroa francesa já no reinado de Luís XIII.

Depois da "Gioconda", em 2004, "A Virgem com o Menino Jesus e Santa Ana" foi o segundo quadro de Leonardo da colecção do Louvre que foi sujeito a um exame sistemático por parte do CPRMF, o que permitiu esta descoberta, nomeadamente através da utilização das tecnologias de análise mais modernas.

O Museu do Louvre considera a descoberta muito importante porque "são muito raros os desenhos executados no verso dos quadros", e também porque, até hoje, não era conhecido nenhum caso relativo à obra de Leonardo. O museu vai promover, em Junho do próximo ano, um encontro de divulgação da utilização das novas metodologias no estudo da obra do mestre do Renascimento.