no terceiro trimestre, foram criados mais 45 mil postos de trabalho

Vieira da Silva considera "um bom sinal" a estabilização do desemprego

Vieira da Silva releva o facto de no terceiro trimestre terem sido criados mais 45 mil postos de trabalho
Fotogaleria
Vieira da Silva releva o facto de no terceiro trimestre terem sido criados mais 45 mil postos de trabalho Daniel Rocha/PÚBLICO (arquivo)
Fotogaleria

"Regista-se um dado muito significativo. Este ano a taxa de desemprego não cresceu do segundo para o terceiro trimestre. É um bom sinal", afirmou José António Vieira da Silva, no Porto, à margem da apresentação do Programa Operacional Potencial Humano (POPH).

O ministro salientou que, tradicionalmente, há uma perda de emprego sazonal do segundo para o terceiro trimestre, mas este ano isso não aconteceu.

"Durante dois/três anos, o emprego não crescia. Agora há mais cem mil postos de trabalho em termos líquidos", afirmou Vieira da Silva, escusando-se a assumir se o Governo mantém como objectivo a criação de 150 mil postos de trabalho até ao final do mandato. "Essa é outra discussão", disse.

Vieira da Silva reconheceu que o problema do desemprego ainda não está resolvido, mas salientou que, só "no terceiro trimestre, foram criados mais 45 mil postos de trabalho". "A economia portuguesa não está apenas a destruir, está a criar postos de trabalho", frisou.

A taxa de desemprego estabilizou em 7,9 por cento no terceiro trimestre do ano, no mesmo valor verificado no segundo trimestre, revelam os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Sugerir correcção
Comentar