Interditas a banhos

Poluição em Leiria encerra praias do Pedrógão e da Concha

As praias só serão reabertas depois de serem conhecidos os resultados das análises
Foto
As praias só serão reabertas depois de serem conhecidos os resultados das análises Carla Carvalho Tomás/PÚBLICO (arquivo)

Espuma e manchas escuras no areal das praias do Pedrógão e da Concha, na região de Leiria, obrigaram hoje a Autoridade de Saúde a interditar os banhos naquelas estâncias balneares até que sejam feitas análises à poluição.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) está a fazer análises às manchas de espuma que foram detectadas ontem.

"Até que sejam conhecidos os primeiros resultados, mandei hastear a bandeira vermelha como medida cautelar", afirmou Jorge Costa, da Autoridade de Saúde de Leiria.

"Não podemos arriscar sem termos a certeza daquilo que se trata", disse, embora salientando que o fenómeno já começou a passar na Praia do Pedrógão, verificando-se somente agora na praia da Concha, já no concelho da Marinha Grande.

"A areia do Pedrógão está a ser limpa pela Câmara Municipal", disse Jorge Costa.

A norte da praia do Pedrógão, perto da Figueira da Foz, encontram-se duas grandes celuloses cujo emissário tem sido apontado como um dos principais focos de poluição para a costa a sul daquele local.

No entanto, para Paulo Pedro, presidente da Junta do Coimbrão (que inclui o Pedrógão), este fenómeno é "habitual" nas ocasiões em que as marés vivas revolvem o fundo do mar.

A poluição acumulada no fundo do mar terá sido assim revolvida por correntes mais fortes e irregulares que empurraram esses detritos para a beira-mar, considerou o autarca.