Ciclista foi despedido do Benfica em Abril

Doping: Sérgio Ribeiro assume "inteira responsabilidade" pelo controlo antidoping positivo

As análises às amostras de Sérgio Ribeiro detectaram EPO
Foto
As análises às amostras de Sérgio Ribeiro detectaram EPO Nagaya Yo/Reuters

O ciclista Sérgio Ribeiro, despedido em Abril pela LagosBike SA, que gere a equipa de ciclismo do Benfica, assumiu hoje "inteira responsabilidade" por ter registado um controlo antidoping positivo no início do mês passado, mas recusa que esse facto esteja ligado aos resultados desportivos alcançados.

"Após 20 anos de prática desportiva, assumo inteira responsabilidade pelo meu acto irreflectido, infeliz e isolado", afirma Sérgio Ribeiro, em comunicado, acrescentando que aguardará "com serenidade a decisão da justiça desportiva". O ciclista incorre num pena de prisão que varia entre os seis meses e os dois anos.

Confirmando também estar suspenso pela Federação Portuguesa de Ciclismo enquanto decorre o inquérito disciplinar, Sérgio Ribeiro deixa claro que "não podem ser postos em causa os resultados desportivos" alcançados, "em especial na época transacta". "Ao longo de uma vida, trabalhei para conseguir tais resultados, pelo que estes nunca poderão ser postos em causa ou serem sujeitos a motivo de dúvida", frisa o ciclista, que completa 27 anos no próximo dia 28 de Novembro.

Na época passada, ao serviço do Barbot, Sérgio Ribeiro conquistou a Volta ao Alentejo, prova em que venceu igualmente uma etapa, e terminou na liderança do "ranking" da Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais (APCP). "Nenhum resultado obtido pode ser posto em causa, porquanto fui sempre sujeito a inúmeros controlos antidopagem sem qualquer resultado positivo ou motivo de desconfiança", explica o ciclista, que acusou positivo num controlo extracompetição realizado pelo Conselho Nacional Antidopagem.

Na sequência desse controlo positivo, por detecção de eritropoietina (EPO), Sérgio Ribeiro, profissional desde 2004, foi dispensado pela equipa de ciclismo do Benfica, na qual tinha ingressado este ano. "Sei que me espera um período de suspensão da modalidade, que servirá para me reabilitar como pessoa e atleta", diz ainda o ciclista português, manifestando "confiança" em voltar de novo a mostrar todo o seu potencial.

Neste momento delicado, Sérgio Ribeiro faz ainda questão de deixar uma palavra de agradecimento a todos os que o apoiaram ao longo da carreira e à APCP, "pelo apoio prestado, num tempo em que é difícil lidar com questões tão melindrosas e mediáticas como o doping".