Crítica à guerra na Tchetchénia

Jornalista russa Anna Politkovskaia encontrada assassinada em Moscovo

A jornalista denunciava a situação explosiva no Cáucaso russo
Foto
A jornalista denunciava a situação explosiva no Cáucaso russo Alexei Sazonov/AP

A jornalista russa Anna Politkovskaia, conhecida pela sua cobertura muito crítica à guerra na Tchetchénia, foi encontrada hoje assassinada em Moscovo.

O corpo da jornalista, baleado, foi encontrado ao início da tarde por uma vizinha à entrada da sua casa, no centro da capital russa, informou a polícia.

A Procuradoria-Geral confirmou a morte, bem como Dmitri Mouratov, chefe de redacção do jornal de oposição no qual trabalhava, o “Novaia Gazeta”.

Sem avançar pormenores, a Procuradoria-Geral ordenou a abertura de um inquérito por “morte com premeditação”.

Premiada diversas vezes no estrangeiro, nomeadamente pela sua cobertura da Tchetchénia, a jornalista publicou vários livros, entre eles “Viagem ao Inferno”.

Nos seus artigos no “Novaia Gazeta”, a jornalista denunciava a situação explosiva no Cáucaso russo, apesar das garantias de normalização apresentadas pelo Presidente Vladimir Putin.