No âmbito de um processo de fraude desportiva

Juventus, Lazio e Fiorentina despromovidos

EPA
Foto
EPA

O tribunal disciplinar da Federação Italiana de Futebol anunciou hoje a despromoção da Juventus e perda dos títulos nacionais conquistados nos últimos duas épocas. Lazio e Fiorentina também descem à Serie B enquanto o AC Milan foi poupado à descida.

Estas despromoções ocorrem devido ao escândalo de corrupção conhecido por "calciocaos", no âmbito do qual os responsáveis dos quatro clubes são acusados de terem influenciado indevidamente a nomeação de árbitros para jogos da temporada 2004/05.

Assim, a Juventus desce para a Serie B e sofre uma penalização de 30 pontos, perdendo ainda os títulos de campeão italiano de 2004-2005 e 2005-2006. Já a Lazio entrará na época de 2006/2007 a perder sete pontos, enquanto a Fiorentina é despromovida e recua doze pontos.

Apesar do AC Milan se manter na primeira divisão italiana, é castigado com a perda de 15 pontos e o clube fica impedido de participar nas competições europeias da próxima época.

Os castigos abrangem também vários dos dirigentes implicados no caso. Luciano Moggi, ex-director-geral da Juventus, acusado de estar na origem do esquema, e antigo administrador Antonio Giraudo do clube ficaram inibidos de exercer funções desportivas durante cinco anos. As suspensões, ainda que por períodos inferiores, atingem também dirigentes dos outros clubes afectados pela decisão.

Franco Carraro, que se demitiu recentemente da presidência da federação italiana de futebol, também foi suspenso (quatro anos e meio), o mesmo sucedendo a outros sete dirigentes federativos e árbitros envolvidos no esquema.

Terramoto no futebol italiano

A despromoção do clube de Turim - vencedor de 29 campeonatos italianos, duas Ligas dos Campeões e duas taças intercontinentais - ocorre pela primeira vez desde a sua fundação, em 1897, e é a face mais visível do escândalo que está a abalar o futebol italiano, cinco dias depois da vitória da “squadra azzura” no Mundial da Alemanha.

O processo de fraude desportiva já provocou algumas baixas nos clubes afectados. O treinador da Juventus, Fabio Capello, trocou Turim pelo Real Madrid, e o capitão da selecção italiana, Fabio Cannavaro, também parece estar a caminho da capital espanhola. Luca Toni, da Fiorentina, também está em negociações com os "merengues". Dos 23 jogadores que se sagraram campeões do mundo, 13 jogam nos clubes agora penalizados.

Por outro lado, caso as condenações hoje anunciadas sejam mantidas pela instância de recurso, as equipas despromovidas no final da época passada (Lecce, Messina eTreviso) deverão ocupar os lugares deixados livres, enquanto o Inter de Milão, onde alinha Luís Figo, e o AS Roma poderão aceder directamente à Liga dos Campeões, colocando o Palermo e o Chievo Verona nas pré-eliminatórias da competição.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações