Alegando "diferentes entendimentos sobre a política editorial do jornal"

Luís Osório deixa direcção do jornal "A Capital"

Luís Osório procedeu a uma reforma editorial e gráfica quando entrou para a direcção do jornal, em Maio do ano passado
Foto
Luís Osório procedeu a uma reforma editorial e gráfica quando entrou para a direcção do jornal, em Maio do ano passado DR

O jornalista Luís Osório apresentou esta semana a sua demissão de director do jornal "A Capital". Director do diário há cerca de um ano, Luís Osório afirmou ao PÚBLICO que a demissão se deve a "diferentes entendimentos sobre a política editorial do jornal".

Uma série de divergências com a administração, inclusive sobre o futuro de "A Capital", conduziram à ruptura.

Juntamente com o até agora director do diário lisboeta sai o director adjunto, Rogério Rodrigues. A direcção vai manter-se em funções até ao final do mês de Julho, para possibilitar a nomeação de um novo director sem "polémicas".

"A nova liderança da redacção será conhecida oportunamente", refere um comunicado assinado por António Matos, administrador e director-geral da grupo proprietário, a Prensa Ibérica espanhola.

Luís Osório, que entrou para a direcção do jornal em Maio do ano passado, tendo procedido a uma reforma editorial e gráfica, faz um balanço positivo da sua passagem por "A Capital", onde afirma ter vivido uma experiência extraordinária. O jornalista afirma não ter projectos para o futuro, acrescentando que sai por divergências editoriais e não por ter convites para outros meios de comunicação social.

António Matos disse ao PÚBLICO que "não estava à espera" do pedido de Luís Osório e escusou-se a fazer uma avaliação do último ano do jornal. "Neste momento não há balanços", disse apenas.

"A Capital" vendeu em 2004 uma média de 3614 jornais por dia, uma forte quebra face aos 5697 vendidos no ano anterior. O grupo Prensa Ibérica detém também em Portugal o título "O Comércio do Porto".