Juntamente com 20 obras de outros pintores

Quadro de Cézanne avaliado em 40 milhões de euros roubado na Austrália

O quadro está datado de 1873
Foto
O quadro está datado de 1873 EPA

A polícia australiana anunciou hoje o roubo de um quadro do pintor impressionista francês Paul Cézanne, avaliado em 50 milhões de dólares (cerca de 40 milhões de euros), juntamente com outras 20 obras, na região Este da Austrália.

Segundo a polícia, o restaurador de arte John Opit descobriu ontem que as obras - entre elas o quadro "Filho de Paul Cézanne em Cadeira Alta", datado de 1873 - tinham sido roubadas do seu atelier no estado da Nova Gales do Sul.

Um investigador envolvido no caso adianta que o sistema de alarme terá sido desligado momentos antes do roubo, o que leva a crer que este terá sido realizado por profissionais que sabiam o que procuravam.

Um porta-voz da Galeria Nacional de Vitória declarou que o museu não conhece este quadro de Cézanne. Um historiador de arte a estudioso do trabalho do pintor, Lou Klepac, também disso não estar ao corrente da existência do quadro.

Se vier a ser provada a autenticidade da obra, este será o maior roubo de obras de arte da história da Austrália.

Entre as pinturas roubadas estão ainda obras dos australianos Arthur Streeton, John Peter Russell e John Glover, do norte-americano Winslow Homer e do britânico John Opie.

Sugerir correcção