Vítima de cancro

Morreu Camacho Costa

O actor Camacho Costa faleceu hoje, aos 57 anos, vítima de um cancro no pulmão direito, diagnosticado em Julho de 2002.

Camacho Costa foi professor, crítico de cinema e jornalista, mas a sua grande paixão era a arte de representar.

O actor, que nasceu em Odemira no ano de 1946, ficou conhecido do público português devido à participação no programa televisivo "Malucos do Riso", nomeadamente através da interpretação de personagens como o cigano "Lelo", o dono de mercearia "André" ou do alentejano "Cacildo".

Mas a paixão pela arte de representar surgiu muito antes. Artur Semedo foi quem primeiro o levou a sério, tendo convidado Camacho Costa para os ensaios no Teatro Adoque, naquela que viria a ser a sua primeira peça, a Revista "1926, Noves Fora Nada".

Camacho Costa sempre preferiu fazer Revista, mas foi na televisão que se celebrizou. Depois de Malucos do Riso, o actor interpretou 14 personagens diferentes no programa "SIC 10 Horas" e apresentou o "Às Duas Por Três", no mesmo canal.

Depois de lhe ser diagnosticado um cancro no pulmão direito, em Junho do ano passado, Camacho Costa apareceu como protagonista do "sitcom" "Não Há Pai", uma comédia realizada em directo com a participação do público.

"Tenho muita fé em mim. Acho que o Homem nasceu para vencer e não para ser derrotado. A fé vence montanhas e começa em nós", disse Camacho Costa um mês depois de saber da doença, numa das muitas manifestações públicas de força e determinação do actor.