Por uma ética do cuidado

Passei um mês fora do mundo, valendo-me o facto de gostar de hospitais e de conviver com profissionais de saúde. O hospital é um espaço eminentemente progressista.

Ouça este artigo
00:00
03:28

Tudo começa quando a minha amiga Catarina, vizinha do andar de baixo, me convida para jantar. Saio de casa já atrasada, levando de presente na mão direita um saco de tangerinas, colhidas por mim no dia anterior. As escadas do prédio tinham acabado de ser lavadas e eu derrapo, a toda a velocidade. A queda foi amparada pela parte esquerda do corpo — sei hoje melhor para que servem as nádegas — e, para evitar bater com a cabeça nos degraus, apoio-me no punho, que estala contra a pedra enquanto as tangerinas rolam escadas abaixo.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 5 comentários